Ferrari testa carros em Ímola

Michael Schumacher e Rubens Barrichello iniciam nesta segunda-feira, no circuito Enzo e Dino Ferrari, em Ímola, três dias de testes com os dois modelos da Ferrari, o F1-2001, campeão ano passado e já definido para iniciar a temporada, dia 3 na Austrália, e o novo, F2002, que pode estrear apenas no GP de San Marino, quarta etapa do campeonato, dia 14 de abril.Em Mugello, na Itália, a Sauber faz hoje seu último teste antes do embarque para a Austrália. Tudo o que as 11 equipes de Fórmula 1 dispõem antes do embarque dos carros para Melbourne são mais quatro dias de testes. No fim de semana, os aviões que transportarão os equipamentos para a abertura do Mundial decolam de Milão e Londres. Ontem a Ferrari não treinou, mas hoje haverá trabalhos em duas frentes, com os dois pilotos titulares e Luca Badoer, piloto de testes. Rubinho poderá ter seu primeiro contato com o F2002. Até agora só Schumacher treinou com ele. Sábado, em Mugello, Schumacher completou 50 voltas, sendo a melhor em 1min22s551. No mesmo dia, mas com o modelo C21 da Sauber em condição de corrida, Nick Heidfeld fez 1min24s733 (77) e o brasileiro Felipe Massa, 1min25s187 (69).Neste domingo, no entanto, Heidfeld bateu forte, na mesma pista. Massa foi mais rápido, com 1min24s984, diante de 1min25s119 de Heidfeld. Ainda que Schumacher tivesse, sábado, pneus novos na F2002 para registrar 1min22s551, a diferença estabelecida para os carros da Sauber, 2 segundos e 182 milésimos, evidencia o quanto é rápido o novo monoposto da Ferrari.Se o F1-2001 mostrar-se capaz de enfrentar a Williams FW24 e a McLaren MP4/17, é bem provável que a Ferrari dispute as etapas de Sepang, na Malásia, dia 17, e de São Paulo, 31, com o carro velho, que hoje começa a ser preparado para Melbourne. Quando acabar seu treino, nesta segunda-feira, em Mugello, onde estará sozinho no circuito, Massa terá contato com seu carro apenas no dia 1, no primeiro treino livre para o GP da Austrália. Ontem o jovem paulista de 20 anos simulou pela segunda vez uma corrida. "Uma das maiores virtudes do nosso carro é sua constância. Os tempos variam pouco e não tive nenhum problema técnico."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.