Ferrari tira 2º lugar de Rubinho

A vitória, surpreendente, ficou com David Coulthard, da McLaren, que largou em sétimo, mas quem se transformou em notícia mesmo hoje, no excelente GP da Áustria, foi a Ferrari. Jean Todt, seu diretor esportivo, ordenou, nas voltas finais, que Rubens Barrichello deixasse Michel Schumacher ultrapassá-lo para terminar a prova na segunda colocação. Boa parte da Fórmula 1 qualificou a decisão da Ferrari de "ridícula" por tratar-se apenas da sexta etapa do Mundial."Larguei com o máximo de combustível possível para ter maior margem de estratégia, afinal largando em sétimo teria de tentar algo diferente", disse Coulthard, que agora soma 38 pontos diante de 42 de Schumacher e 18 de Rubinho. O escocês não tem nenhuma dúvida de que foi a decisão de poder permanecer mais tempo na pista que o levou a vencer."As três voltas, muito velozes, que dei a mais em relação a Rubens, antes do meu pit stop (49ª volta), foram decisivas." Coulthard conseguiu sair dos boxes na frente de Rubinho, que liderara da 15ª à 47ª volta, momento da sua parada. Foi nessa série de voltas que o piloto da McLaren estabeleceu a melhor da corrida, 1min10s843, na 48ª passagem.Como seu companheiro de McLaren, Mika Hakkinen, mais uma vez ficou no grid, desta vez com problemas no sistema automático de largada, a exemplo dos dois pilotos da Jordan, agora o time inglês deverá concentrar suas atenções em Coulthard na luta pelo título. Hakkinen soma apenas 4 pontos e está em 12º no campeonato. O finlandês, no entanto, não queria, ontem, nem saber dessa história: "Até que matematicamente eu tenha chances de ser campeão vou trabalhar para mim mesmo. Minha equipe pensa diferente", afirmou, referindo-se à Ferrari, onde a condição de primeiro piloto é bastante clara.A atração do início da competição foi Juan Pablo Montoya, da Williams, como fizera em Interlagos. O colombiano e seu parceiro, Ralf Schumacher, aproveitaram-se bem da falha do sistema de largada automática dos carros de Michael Schumacher e Rubens Barrichello e passaram a primeira volta em primeiro e segundo lugar. Ralf abandonaria ainda na 10.ª volta com problema nos freios, mas Montoya, em primeiro, mantinha atrás de si a dupla da Ferrari. Na 15.ª volta, na freada da curva 2, a disputa mais polêmica do GP da Áustria."Tive a sensação de que sua única preocupação era impedir que eu o ultrapasse", afirmou Schumacher. "Ele sabia que mais cedo ou mais tarde o deixaria para trás, estava bem mais rápido." Montoya e o alemão frearam juntos antes da curva 2. O colombiano por dentro e Schumacher por fora. "Foi um acidente de corrida", definiu Montoya. Eles não chegaram a se tocar, mas para evitar a batida, Schumacher seguiu reto e foi parar na grama, caindo para sexto. O piloto da Ferrari iniciou excelente recuperação até encostar em Rubinho, nas voltas finais, e receber de presente da equipe o segundo lugar. Montoya abandonou na 41.ª volta com vazamento hidráulico.Schumacher comentou a decisão de ser favorecido pela Ferrari. "Mika Hakkinen está agora fora da luta pelo título, não por sua culpa", disse. "O que quer dizer que Coulthard será meu adversário e ele estava vencendo a corrida", explicou. "A equipe me avisou que se conseguisse me aproximar de Rubens, me fariam passá-lo." Para o alemão, Rubinho tem de compreender que "a sua realidade é outra", segundo disse: "Tenho o dobro de pontos dele." Em seguida elogiou o companheiro. "Rubens foi muito generoso, não sei se outro piloto faria o mesmo. Gostaria apenas de lembrá-lo que comigo também já ocorreu o mesmo." Na Malásia, em 1999, o alemão deixou Eddie Irvine, com quem dividia a Ferrari, ultrapassá-lo para vencer a prova.Outra brilhante corrida do jovem finlandês Kimi Raikkonen, quarto com a surpreendente Sauber. Olivier Panis, da BAR, classificou-se em quinto e Jos Verstappen, Arrows, em sexto, mesmo tendo optado por dois pit stops. A grande maioria fez um só. Luciano Burti, da Prost, terminou o GP da Áustria em 11º , enquanto Enrique Bernoldi, Arrows, saiu da prova na 17ª volta e Tarso Marques, da Minardi, na 25ª volta, ambos com problemas hidráulicos. A partir desta terça-feira várias equipes iniciam sua preparação para o GP de Mônaco, dia 27, na pista de Valência, na Espanha. Veja a classificação final do GP da Áustria.1 - David Coulthard (ESC) McLaren-Mercedes2 - Michael Schumacher (ALE) Ferrari3 - Rubens Barrichello (BRA) Ferrari4 - Kimi Raikkonen (FIN) Sauber-Petronas5 - Olivier Panis (FRA) BAR-Honda6 - Jos Verstappen (HOL) Arrows-Asiatech7 - Eddie Irvine (ING) Jaguar8 - Jacques Villeneuve (CAN) BAR- Honda9 - Nick Heidfeld (ALE) Sauber-Petronas10 - Jean Alesi (FRA) Prost-Acer11 - Luciano Burti (BRA) Prost-AcerNÃO TERMINARAM A PROVAJenson Button (ING) Benetton-Renault 60 voltasPedro de la Rosa (ESP) Jaguar 48Juan Pablo Montoya (COL) Williams-BMW 41Fernando Alonso (ESP) Minardi-European 38Tarso Marques (BRA) Minardi-European 25Enrique Bernoldi (BRA) Arrows-Asiatech 17Ralf Schumacher (ALE) Williams-BMWGiancarlo Fisichella (ITA) Benetton-Renault 3Mika Hakkinen (FIN) McLaren-Mercedes 1Heinz-Harald Frentzen (ALE) Jordan-Honda 0Jarno Trulli (ITA) Jordan-Honda - DesclassificadoCLASSIFICAÇÃO DO MUNDIAL DE F-11 - Michael Schumacher 42 pontos2 - David Coulthard 383 - Rubens Barrichello 184 - Ralf Schumacher 125 - Nick Heidfeld 86 - Jarno Trulli 77 - Juan Pablo Montoya 68 - Heinz-H. Frentzen 69 - Olivier Panis 510 - Jaques Villeneuve 411 - Kimi Raikkonen 412 - Mika Hakkinen 4 13 - Jos Verstappen 114 - Giancarlo Fisichella 1 CLASSIFICAÇÃO DO MUNDIAL DE CONSTRUTORES1 - Ferrari 60 pontos2 - McLaren-Mercedes 423 - Williams-BMW 184 - Jordan-Honda 135 - Sauber-Petronas 126 - BAR-Honda 9 7 - Benetton-Renault 18 - Arrows 1

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.