Arquivo/AE
Arquivo/AE

Ferrari usará Kers no GP de Mônaco, avisa Raikkonen

Finlandês está na expectativa de que o sistema ajude o F60 a ter melhor rendimento já nos treinos

EFE

19 de maio de 2009 | 14h08

MONTECARLO - O piloto finlandês Kimi Raikkonen revelou que a Ferrari usará o Sistema de Recuperação de Energia Cinética (Kers, em inglês) no Grande Prêmio de Mônaco de Fórmula 1, este fim de semana.

Veja também:

tabela F-1: classificação do Mundial

especial Confira o calendário da temporada

especial ESPECIAL: jogue o Desafio dos Pilotos

"Usaremos o Kers também em Mônaco. Pode ser que não tenhamos a mesma vantagem que em outros circuitos, mas continuamos melhorando nosso rendimento", comentou o companheiro de escuderia do brasileiro Felipe Massa.

"O F60 já deu sinais de melhora em Barcelona, chegar ao pódio já não é tão complicado. Teremos de esperar os testes livres de quinta para saber se também andaremos na frente em Mônaco. Colocamos os dois carros na primeira fila ano passado e seria um sonho repetir isso", completou.

Raikkonen acredita que os carros farão melhores tempos em Mônaco: "Em teoria as novas regras deveriam tornar os carros mais lentos nas curvas rápidas, mas o uso dos pneus lisos nos permitirá ir mais depressa nas curvas lentas", explicou.

O finlandês disse que é necessário pilotar "à perfeição" para obter um bom resultado no Principado. "Não se pode perder a concentração nem por um segundo. A única forma de ter sucesso é piloto e carro estarem 100% cento nas 78 voltas", disse.

Para Raikkonen, a semana do GP de Mônaco sempre é "especial", pois o treino de classificação é mais "importante" que em outros lugares. "Nunca tive sorte em Mônaco desde que cheguei à Ferrari, e espero que desta vez possa acabar com essa má sequência", afirmou.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1FerrariKimi Raikkonen

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.