Diego Azubel/EFE
Diego Azubel/EFE

Ferrari vê necessidade de evoluir pra alcançar Mercedes na Fórmula 1

No último domingo, Alonso e Raikkonen terminaram respectivamente em quinto e oitavo

Agência Estado

19 de março de 2014 | 09h57

MARANELLO - Depois de uma temporada de Fórmula 1 difícil em 2013, a Ferrari viu o ano de 2014 também começar de forma pouca animadora. No último domingo, Fernando Alonso e Kimi Raikkonen terminaram respectivamente em quinto e oitavo no GP da Austrália (acabaram em quarto e sétimo graças à exclusão de Daniel Ricciardo), muito atrás do vencedor da prova, o alemão Nico Rosberg, da Mercedes.

Para evitar que isso siga acontecendo, a equipe admite a necessidade de acelerar o trabalho. "Enquanto podemos ficar um pouco satisfeitos com a confiança mostrada pelo carro, está claro que precisamos acelerar o trabalho para melhorar o carro com o objetivo de competir em igualdade com a Mercedes", disse o diretor-técnico da equipe, James Allison.

Tanto Alonso quanto Raikkonen pontuaram na estreia, mas o espanhol ficou a mais de um minuto e meio de Rosberg. Para piorar, a Ferrari também começa a temporada mais lenta que a McLaren, que colocou seus dois pilotos no pódio - Kevin Magnussen foi o segundo e Jenson Button, o terceiro. Mesmo assim, Allison viu pontos positivos no carro da escuderia.

"Há muita coisa no carro que está funcionando bem. A largada e o comportamento nas curvas - principalmente nas de alta velocidade - são particularmente pontos fortes. Mas precisamos trabalhar mais na estabilidade ao utilizar os freios e na velocidade nas retas", admitiu o dirigente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.