Max Rossi/Reuters
Max Rossi/Reuters

Ferrari volta a negar atritos entre dirigentes e Fernando Alonso

Chefe da equipe italiana reitera que não há nenhum problema de relacionamento dentro da escuderia

AE, Agência Estado

29 de outubro de 2013 | 11h13

MARANELLO, ITÁLIA - Os rumores de que os atritos entre Fernando Alonso e alguns dirigentes da Ferrari permanecem irritou Stefano Domenicali. O chefe da equipe italiana reiterou que não há nenhum problema de relacionamento dentro da Ferrari, mesmo que as críticas públicas feitas pelo espanhol anteriormente tenham causado irritação, especialmente ao presidente Luca di Montezemolo, que as rebateu. "Por que você continua me perguntando? "Eu não sei se você quer ver sombras em torno de algo, mas é hora de parar com essas coisas de dizer que há algo com Fernando. Honestamente, eu não vejo isso. Esse é o meu ponto de vista e eu tenho certeza que é o mesmo ponto de partida para Fernando", disse Domenicali, ao site da revista Autosport.

O dirigente garantiu que Alonso e todos na Ferrari seguem motivados a lutar por vitórias nas próximas corridas do campeonato. "Não há mudanças em nossa motivação para garantir que podemos vencer juntos. Esse é o foco que temos, essa é a meta, sem dúvida", afirmou.

Apesar de Sebastian Vettel e da Red Bull já terem sido campeões, a Ferrari segue com objetivos para o restante da temporada, pois Alonso ocupa o segundo lugar no Mundial de Pilotos, enquanto a equipe está na terceira posição no Mundial de Construtores. E a escuderia buscará os vice-campeonatos nas últimas três provas da temporada, a começar pelo GP de Abu Dabi no próximo fim de semana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.