Clive Mason / AFP
Clive Mason / AFP

Festejado em casa, canadense renova confiança com primeiros pontos na F-1

Sem passar por categorias como a GP2, Lance Stroll começou mal a temporada

Estadão Conteúdo

12 de junho de 2017 | 11h42

O piloto Lance Stroll caiu nos braços da torcida canadense, literalmente, neste domingo. O jovem estreante da Fórmula 1 somou seu primeiro ponto na categoria, justamente na corrida que disputou em casa, em Montreal. E renovou a confiança para a sequência da temporada, após críticas e contestações no início do ano.

"É especial, eu me sinto tão bem de tantas formas diferentes. As palavras não podem descrever. Tudo que posso dizer é que tive um início de temporada complicado. Sabemos que somos capazes de fazer isso, mas tivemos muitos obstáculos pela frente até chegar ao primeiro ponto", diz o piloto de apenas 18 anos.

Em clima de redenção, o canadense tenta aproveitar os dois primeiros pontos no Mundial de Pilotos para superar de vez a desconfiança sobre sua capacidade. Filho de um bilionário, Stroll deu um salto técnico em sua carreira, pulando direto da F3 Europeia para a F-1, sem passar por categorias intermediárias, como a GP2 (atual Fórmula 2).

A falta de experiência ficou evidente nos acidentes e rodadas na pista nos treinos da pré-temporada e também nas primeiras corridas do ano. Neste domingo, porém, Stroll fez valer o apoio da torcida para exibir boa performance na pista. "Tivemos um dia limpo. E era isso o que eu esperava: ter um dia limpo, um fim de semana limpo e tudo virá até nós, e foi o que aconteceu."

Com o nono lugar obtido no GP do Canadá, Stroll faturou dois pontos no campeonato e aparece agora no 16º posto. Ainda está longe do companheiro de Williams, o brasileiro Felipe Massa, que já tem 20 e ocupa o décimo lugar.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.