FIA discute segurança na Fórmula 1

A segurança do pessoal de apoio e as transmissões das corridas de F-1 pela TV estão entre os principais temas a serem debatidos hoje na reunião do Conselho Mundial da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), que acontece em Paris. A morte de um fiscal na corrida de abertura da temporada, em Melbourne (Austrália), chamou a atenção da entidade não apenas para a segurança dos pilotos, mas também para os técnicos que trabalham na pista, sempre expostos a riscos. A entidade já havia recomendado que a altura das barreiras de proteção ao redor da pista fossem elevadas em um metro, mas a medida parece não ter sido suficiente. Novas medidas neste sentido deverão ser sugeridas na reunião de hoje. Outra possibilidade é adotar ações que reduzam a velocidade dos carros, proporcionando uma segurança maior para o pessoal de pista.Em relação às transmissões pela televisão, o Conselho Mundial deverá analisar a briga entre as empresas construtoras e o grupo alemão Kirch - que tem os direitos de transmissão. A possibilidade de as grandes fábricas criarem uma competição paralela, à margem da FIA, obrigou Kirch a fazer algumas concessões. Já está decidido, por exemplo, que as corridas só serão transmitidas por canais abertos o que deverá proporcionar uma audiência maior e, como conseqüência, maior visibilidade para as empresas anunciantes. O grupo pretendia mostrar as corridas por canais pagos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.