FIA e escuderias da F-1 acertam redução de custos para 2009

Federação Internacional de Automobilismo acredita que a categoria está ameaçada com o modelo atual

EFE,

21 de outubro de 2008 | 14h21

A Federação Internacional de Automobilismo (FIA) e a Associação de Equipes de Fórmula 1 (Fota, na sigla em inglês) acertaram nesta terça-feira medidas para reduzir custos na categoria para as temporadas de 2009 e 2010.Em breve nota, a FIA disse que tudo foi acertado num encontro realizado na cidade suíça de Genebra, mas não deu detalhes sobre as mudanças.Ainda segundo o documento, a Fota está "trabalhando com urgência" em novas propostas para as temporadas seguintes. A FIA acredita que os atuais custos da Fórmula 1 "são insustentáveis" e explica que as equipes, "inclusive antes dos atuais problemas financeiros mundiais, gastavam acima de suas receitas, que obtêm através de seus patrocinadores e do dinheiro que recebem da FOM" (Formula One Management).Esta situação, segundo a FIA, faz com que as equipes independentes estejam dependendo da boa vontade das escuderias ricas enquanto as equipes construtoras dependem maciçamente dos lucros das empresas que lhes patrocinam.

Tudo o que sabemos sobre:
FIAFotaFórmula 1

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.