Reprodução
Reprodução

FIA investiga piloto russo de kart de 15 anos por suposta saudação nazista em pódio

Federação de Automobilismo classifica incidente envolvendo Artem Severiukhin como 'inaceitável'

Redação, O Estado de S.Paulo

11 de abril de 2022 | 13h31

A Federação Internacional de Automobilismo (FIA) investiga o piloto russo de kart Artem Severiukhin, de 15 anos, por realizar suposta saudação nazista no topo do pódio. O incidente aconteceu após vitória na etapa de Portimão do Campeonato Europeu e a Federação classificou a ação como "inaceitável".

"A FIA confirma que iniciou uma investigação imediata sobre a conduta do Sr. Artem Severiukhin que ocorreu durante o pódio da primeira rodada do Campeonato Europeu de Kart. A FIA vai comunicar em breve os próximos passos a serem tomados no caso", comunicou a Federação nesta segunda-feira.

Em vídeo, o jovem bate em seu peito duas vezes e estende a mão direita com a palma aberta. Além disso, o piloto também aparece rindo em reação ao gesto. Após o incidente, a Ward Racing, equipe sueca pela qual Severyukhin disputou a prova, afirmou estar "profundamente envergonhada" com a atitude.

"As ações de Severyukhin foram exclusivamente pessoais e de forma alguma representam as visões e valores da Ward Racing que, pelo contrário, condena a invasão russa da Ucrânia e expressa sua solidariedade com seu povo que sofremos um terrível ataque injustificado”, informou a equipe, que também estuda a possibilidade de rescindir o contrato com o piloto.

Por sua vez, Severyukhin foi a público se explicar. O piloto russo declarou, em vídeo postado em suas redes sociais, que "gostaria de pedir desculpas" sobre o ocorrido. "No pódio, fiz um gesto que foi associado ao nazismo. Não é verdade. Eu não apoio o nazismo. Foi um dos piores crimes contra a humanidade", concluiu.

Severyukhin compete sob uma licença italiana, após todos os pilotos russos e bielorussos serem banidos pela FIA das competições. Por conta disso, no vídeo com a suposta saudação nazista, o hino italiano é tocado durante a cerimônia de pódio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.