David Mdzinarishvili / Reuters
David Mdzinarishvili / Reuters

FIA mantém punições a Sirotkin por incidente no GP do Azerbaijão

Piloto russo perderá três posições no grid na próxima corrida, em Barcelona

Estadão Conteúdo

08 Maio 2018 | 11h38

Às vésperas de mais uma prova da temporada 2018 da Fórmula 1, a Williams fracassou na tentativa de reverter punições impostas a Sergey Sirotkin em razão de incidentes ocorridos no GP do Azerbaijão, em Baku. Assim, estão mantidas as perdas de três posições no grid de largada do GP da Espanha, que será disputado no domingo, além da aplicação de dois pontos na sua licença.

+ Após briga interna, dupla da Red Bull foca em novos componentes em Barcelona

+ Sauber surpreende e anuncia saída de diretor técnico após 4 GPs

Na primeira volta da corrida em Baku, Sirotkin bateu em Pérez, o que provocou a punição ao russo. Em uma teleconferência nesta terça-feira, os comissários e o diretor de provas de Fórmula 1 na Federação Internacional de Automobilismo (FIA), Charlie Whiting, rejeitaram o recurso da Williams.

"Este foi um caso em que um carro colidiu com a traseira de outro, e não foi semelhante a outros incidentes de primeira volta onde os carros estavam lado a lado. A penalidade foi semelhante a outras penalidades para colisões similares e foi consistente com as penalidades mínimas de grid dadas anteriormente", afirmaram os comissários da FIA.

A Williams também reclamava que nenhuma punição foi imposta em um outro incidente da primeira volta, entre Sirotkin, o alemão Nico Hülkenberg e o espanhol Fernando Alonso, afirmando que a equipe britânica não apresentou o seu recurso no período adequado.

Além dos incidentes envolvendo Sirotkin, a Williams também apresentou reclamações sobre acontecimentos em que seus pilotos não estavam diretamente envolvidos. Foram eles: punição aplicada a Kevin Magnussen por batida em Pierre Gasly, além da decisão de não punir Fernando Alonso por pilotar a sua McLaren danificada até os boxes. A FIA também rejeitou esses recursos.

Sirotkin abandonou o GP do Azerbaijão na 11ª volta, mas uma punição a Alonso poderia melhorar a classificação final do seu companheiro de equipe na Williams, o canadense Lance Stroll, que terminou a prova em oitavo lugar, logo atrás do piloto espanhol.

Mais conteúdo sobre:
Fórmula 1 Sergey Sirotkin

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.