FIA proíbe cigarro a partir de 2007

A Federação Internacional de Automobilismo (FIA) reiterou nesta quarta-feira a decisão tomada em outubro do ano passado, de proibir a publicidade e o patrocínio de marcas e empresas fabricantes de cigarro no automobilismo a partir de 2007. A decisão foi anunciada nesta quarta-feira pela própria FIA, em um comunicado oficial, e acontece um dia antes da reunião da Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre os males do tabago, que está marcada para amanhã, em Genebra, na Suiça. Pela primeira vez na história, a reunião terá a presença de Max Mosley, o presidente da FIA. Segundo dirigente, sem os anunciantes da indústria do tabaco, o automobilismo deverá deixar de receber US$ 350 milhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.