Arquivo/AE
Arquivo/AE

FIA recorre de decisão da justiça sobre Flávio Briatore

Jean Todt diz que quer 'garantir a integridade e segurança contínua do esporte' depois do caso da Renault

AE, Agencia Estado

11 de janeiro de 2010 | 12h48

A Federação Internacional de Automobilismo (FIA) anunciou nesta segunda-feira que vai recorrer da decisão do Tribunal de Grande Instância de Paris, que revogou o banimento de Flávio Briatore, ex-chefe da equipe Renault, de competições organizadas por ela, imposta pelo Conselho Mundial da entidade.

A FIA afirmou que o presidente Jean Todt já está trabalhando para reverter a decisão de 5 de janeiro, com o objetivo de "garantir a integridade e segurança contínua do esporte". O tribunal considerou as punições do Conselho Mundial irregulares.

Briatore foi punido em setembro, após ser considerado culpado por ter ordenado o piloto brasileiro Nelsinho Piquet a bater deliberadamente o seu carro para ajudar o espanhol Fernando Alonso, companheiro na equipe Renault, a vencer o GP de Cingapura de 2008. Ele, porém, refuta as acusações.

De acordo com a FIA, enquanto o recurso estiver correndo, a decisão do Conselho Mundial da entidade segue sendo válida, o que manteria Briatore e Symonds afastados do automobilismo.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1FIAFlavio BriatoreRenault

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.