FIA recua e admite adiar mudança na F-1 para 2010

A Federação Internacional de Automobilismo (FIA) afirmou nesta sexta-feira que pode voltar atrás e não mudar o critério que define o título da Fórmula 1. Depois de tomar conhecimento de uma reclamação formal da associação das equipes (Fota), nesta sexta, a entidade divulgou nota em que admite rever sua posição quanto à mudança.

AE, Agencia Estado

20 de março de 2009 | 15h43

"No dia 17 de março, o Conselho Mundial da FIA rejeitou de forma unânime a proposta da Fota para uma mudança no sistema de pontos do Mundial de Pilotos da Fórmula 1. E aprovou o formato "the winner takes all" [em português, o vencedor leva tudo], feita pelo detentor dos direitos comerciais (a quem haviam dito que todas as equipes estavam de acordo). Mas se, por qualquer razão, as equipes da Fórmula 1 não estiverem a favor do novo sistema, sua implementação será adiada para 2010", disse a entidade", diz a nota divulgada pela entidade.

Na prática, a FIA admite no comunicado que a mudança não acontecerá nesta temporada, que começa com o GP da Austrália, no dia 29. Afinal, a entidade reconhece que as equipes têm poder de veto à nova regra. E foram justamente as escuderias as que mais reclamaram da mudança - de acordo com o formato "the winner takes all", o titulo iria para o piloto com o maior número de vitórias, independentemente da pontuação por ele alcançada.

A FIA só recuou em sua proposta de mudança porque esbarrou em uma barreira estatutária. Segundo o artigo 199 do Código Esportivo Internacional da entidade, todas as regras e alterações em regulamentos devem ser divulgadas 20 dias antes do início das inscrições para o campeonato, e o prazo para sua divulgação nunca pode passar de 30 de novembro do ano anterior.

Ainda de acordo com o próprio código da FIA, caso a entidade pretenda fazer uma mudança depois deste prazo, a proposta deve ser aprovada de forma unânime pelos participantes do campeonato - no caso, as dez equipes da Fórmula 1 teriam de votar a favor.

Sendo assim, e a menos que todas as escuderias revejam a posição que têm tomado até o momento, o piloto campeão de 2009 será aquele que somar o maior número de pontos - o sistema continua o mesmo adotado desde 2003, na escala 10-8-6-5-4-3-2-1. O número de vitórias só servirá como desempate no caso de dois ou mais pilotos terminarem a temporada com a mesma pontuação.

Mais conteúdo sobre:
Fórmula 1FIAregulamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.