FIA se reúne com equipes para discutir redução de custos

A Federação Internacional de Automobilismo (FIA) e a recém criada Associação de Equipes de Fórmula 1 (Fota, na sigla em inglês) se reunirão nesta terça-feira em Genebra para discutirem uma iminente redução de custos considerados "insustentáveis" na categoria.A FIA afirma que os atuais custos da F-1 "são insustentáveis" e explica que as equipes, "inclusive antes dos atuais problemas financeiros mundiais, gastavam acima de suas receitas, que obtêm através de seus patrocinadores e do dinheiro que recebem da FOM" (Formula One Management).Esta situação, segundo a FIA, faz com que as equipes independentes estejam dependendo da boa vontade das escuderias ricas enquanto as equipes construtoras dependem maciçamente dos lucros das empresas que lhes patrocinam."Agora existe um sério perigo de que em alguns casos cessem estas receitas. Isto poderia derivar em uma redução do número de concorrentes no Mundial, que se juntariam às vagas já produzidas e que deixariam o grid de largada com um número (de carros) inaceitável", declarou a FIA em nota.Na opinião da FIA, a F-1 só pode gozar de boa saúde se uma equipe puder competir com um orçamento igual ou muito próximo ao dinheiro que recebe da FOM, empresa de Bernie Ecclestone que gerencia os interesses da Fórmula 1.Além da redução dos custos, na reunião de terça a FIA proporá às equipes medidas que no futuro atingirão as transmissões, os chassis e os procedimentos de corrida.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.