Carmen Jaspersen/EFE
Carmen Jaspersen/EFE

FIA vai recorrer à Justiça contra a Fota e a Ferrari

Entidade avisa que processo será registrado 'sem demora' e fala em 'violações legais' com o racha

Agência Estado

19 de junho de 2009 | 12h12

 SILVERSTONE - A disputa entre a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) e a Associação das Equipes da Fórmula 1 (Fota) parece longe de terminar. Nesta sexta-feira, a federação afirmou que vai processar as escuderias, caso elas realmente criem uma nova categoria, como anunciado na noite de quinta.

Veja também:

linkSaída de equipes explode maior crise

linkFerrari não comenta intenção da FIA de entrar na Justiça

linkFIA: equipes não podem ter direito a ditar regras

linkFota anuncia a criação de uma competição paralela

som PODCAST - Ouça: Livio Oricchio avalia a crise

tabela F-1: classificação do Mundial

especial Confira o calendário da temporada

especial ESPECIAL: jogue o Desafio dos Pilotos

"Os advogados da FIA já examinaram a ameaça. As ações da Fota como um todo, e da Ferrari em particular, violam seriamente várias leis, incluindo a interferência em relações contratuais, a quebra direta de obrigações legais da Ferrari e uma grave violação das leis de competição. A FIA começará seus procedimentos na justiça imediatamente", afirma a entidade em nota oficial.

Um acordo entre a federação e as equipes parece cada vez mais distante. Caso realmente haja uma divisão, a categoria paralela terá Ferrari, McLaren, Renault, Toyota, BMW, Brawn, Red Bull e Toro Rosso. A Fórmula 1, sob tutela da FIA, teria apenas Williams, Force India entre as que disputam o Mundial deste ano.

A FIA prometeu para esta sexta-feira a lista definitiva de equipes para a próxima temporada, mas voltou atrás. Depois de afirmar no início da manhã que a relação das escuderias seria divulgada no sábado, a entidade já admite prorrogar o prazo ainda mais. "Os preparativos para ao Campeonato Mundial de Fórmula 1 de 2010 continuam, mas a publicação da lista final de participantes terá de esperar enquanto a FIA resolve estas questões legais", diz o documento oficial da entidade.

Atualizado às 13h04 para acréscimo de informações

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.