Divulgação/Piquet Sports
Divulgação/Piquet Sports

Filho de Nelson Piquet, Pedro vai competir na Fórmula 2 em 2020

Piloto de 21 anos vai correr pela equipe Charouz Racing System na principal categoria de acesso para a Fórmula 1

Redação, O Estado de S.Paulo

18 de dezembro de 2019 | 19h10

O Brasil terá ao menos um representante no grid da Fórmula 2, principal campeonato de acesso à Fórmula 1, em 2020. Será Pedro Piquet, filho do tricampeão mundial Nelson Piquet, pela equipe Charouz Racing System. O piloto de 21 anos foi confirmado pela equipe checa nesta quarta-feira.

"Estou muito contente em subir para a F-2 com a Charouz Racing System. A experiência nos testes de Abu Dabi foi muito positiva e me senti em casa desde o primeiro contato com o carro, tanto nas simulações de classificação quanto de corrida. Vamos com motivação em alta para o campeonato", declarou Pedro.

O piloto de Brasília obteve a chance após participar de teste pela equipe em Abu Dabi há duas semanas. Na atividade, percorreu 245 voltas no Circuito de Yas Marina. Ficou no Top 10 em três das seis sessões dos testes gerais da F-2.

"Pedro aprendeu rápido, mostrou ritmo e se adaptou no time com facilidade. Vamos trabalhar forte para ajudá-lo a atingir os melhores resultados possíveis em 2020 neste campeonato, que tradicionalmente é muito disputado", declarou Bob Vavrik, diretor da Charouz Racing System.

O mais novo representante da família Piquet no automobilismo chega à F-2 no embalo de bons resultados em categorias inferiores, principalmente na Fórmula 3. Ele terminou a última temporada do campeonato na quinta colocação geral. Em 2018, foi o sexto. Além disso, Pedro tem no currículo o vice-campeonato na Toyota Racing Series e o bicampeonato na F-3 Brasil, em 2014 e 2015.

A nova temporada da F-2 terá início no fim de março, entre os dias 20 e 22, no Bahrein. E será finalizada em Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos, em 29 de novembro.

Por enquanto o Brasil tem como representante apenas Pedro. Sérgio Sette Câmara disputou as últimas três temporadas na categoria, mas não tem vaga certa para 2020. Ele ainda negocia seu futuro, com possibilidade até de rumar para a Fórmula Indy. O piloto de 21 anos deve definir onde correrá até janeiro.

Para Entender

Programação de tv

Veja as principais atrações esportivas do dia

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.