Fisichella diz estar tranqüilo com a pressão da Renault

Principal nome da equipe para a temporada 2007 da Fórmula 1, o piloto italiano Giancarlo Fisichella contou nesta sexta-feira que não está preocupado com a pressão imposta pela Renault, que espera que ele tenha o mesmo desempenho do bicampeão Fernando Alonso, que se transferiu para a McLaren.No final do ano passado, a Renault havia dado um ultimato para Fisichella. Se ele não ganhar o título desta temporada, não terá o contrato renovado para 2008. "Sei que estou sob forte pressão", contou Fisichella. "Agora, eu sou o principal nome da equipe. Por isso, tenho de liderar e mostra o meu valor."Na temporada passada, Fisichella ganhou apenas uma prova, em 18 etapas disputadas. "Sofri pressão por resultados durante toda a minha vida. Isso não é nada novo. Posso afirmar que estou tranqüilo, pois conheço a minha equipe", contou o italiano, que terá como companheiro o finlandês Heikki Kovalainen.Caso o contrato de Fisichella não seja renovado pela Renault, quem pode ganhar uma oportunidade para ser titular em 2008 é o brasileiro Nelsinho Piquet, que nesta temporada será o piloto de testes da equipe ao lado de Ricardo Zonta.Nada de futebolDiretor esportivo da Renault, Flavio Briatore revelou nesta sexta-feira que não pretende comprar o Parma, clube da primeira divisão do futebol italiano que está sendo leiloado por causa de problemas financeiros."Quero afirmar que as últimas informações sobre o meu envolvimento com o futebol são absolutamente falsas. Não tenho nenhuma intenção em comprar o clube. Também não tenho planos futuros, pois não pretendo entrar nesse meio", explicou o dirigente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.