Valéria Gonçalvez/AE
Valéria Gonçalvez/AE

Fittipaldi diz que aconselhou Barrichello a não desistir

De acordo com o bicampeão mundial, Rubinho pode superar Button e conquistar o título da Fórmula 1

THIAGO ARANTES, Agencia Estado

17 de outubro de 2009 | 14h29

SÃO PAULO - No GP do Brasil de 2008, Rubens Barrichello fez aquela que muitos afirmaram ser a sua última corrida na Fórmula 1. Na época, ele não tinha contrato para o ano seguinte e vivia o pior momento da carreira, pois estava prestes a ser demitido pela equipe Honda. E foi neste momento crítico que o piloto brasileiro contou com o apoio do amigo e bicampeão mundial Emerson Fittipaldi

 

Veja também:

F-1 2009 - tabela Classificação | especialCalendário

especialESPECIAL - Jogue o Desafio dos Pilotos

blog BLOG DO LIVIO - Leia mais sobre a F-1

blog SPF1 - Leia mais no blog do GP do Brasil

"Em outubro do ano passado o Rubinho me ligou e disse que estava difícil, porque não encontrava uma equipe, mas não queria desistir. Eu falei para ele não desistir mesmo. E disse que, se ele estivesse motivado, tinha de fazer tudo para continuar", contou Emerson, neste sábado, em Interlagos, onde está sendo disputado o GP do Brasil.

O bicampeão da Fórmula 1 disse que citou o próprio exemplo para motivar Rubinho a não desistir. "Falei para ele: ''Rubinho, eu com 49 anos corria contra o Jacques Villeneuve, com 22. Você está bem mais novo que isso. Se estiver excitado para continuar, vá em frente''", revelou o ex-piloto brasileiro.

Para Emerson, apesar de o carro da equipe Brawn GP apresentar problemas com pista molhada, Rubinho tem mais chances no campeonato se chover na corrida deste domingo. "Com a chuva é muito mais fácil acontecer alguma rodada. E se o Button rodar e o Rubinho ficar no pódio, o campeonato volta a ficar aberto", explicou o bicampeão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.