AP
AP

Fora da F-1 desde 1999, Goodyear renova com a Nascar e amplia acordo de 63 anos

Empresa se tornou fornecedora única de pneus das três séries de competições da categoria, em 1997

Estadão Conteúdo

21 Novembro 2017 | 19h06

Dezenove anos depois de fornecer pela última vez pneus para equipes da Fórmula 1, antes de deixá-la em 1999, a Goodyear festejou a renovação de um acordo histórico que tem com a Nascar para seguir como provedor exclusivo de compostos para a maior categoria do automobilismo norte-americano para a temporada de 2018.

A Goodyear está na Nascar desde 1954, sendo que se tornou fornecedora única de pneus das três séries de competições da categoria, hoje chamadas de Monster Energy Cup Series, Xfinity Series e Camping World Truck Series, em 1997, então o penúltimo ano em que esteve presente equipando monopostos da F-1.

Por meio de comunicado divulgado nesta terça-feira pela sua assessoria no Brasil, a empresa lembrou que é a mais antiga patrocinadora da Nascar e firma com a mesma um dos "mais duradouros acordos do esporte profissional dos Estados Unidos". Este novo compromisso, já válido para a próxima temporada, foi fechado no último sábado.

"Estamos tremendamente orgulhosos do papel da Goodyear em um dos melhores eventos automobilísticos do mundo e emocionados porque os pilotos da Nascar cruzarão a linha de chegada com pneus Goodyear nos próximos anos", disse Rich Kramer, presidente e CEO da multinacional, ao festejar o acordo com a Nascar.

A Goodyear, por sua vez, esteve presente na Fórmula 1 por mais de três décadas, entre 1965 e 1998, e resolveu sair de cena após admitir que não era mais financeiramente viável para a empresa seguir na elite do automobilismo por causa de exigências do então novo regulamento técnico da categoria e pelo alto custo para se manter como fornecedora de compostos naquela época.

FORA DA STOCK DESDE 2013 - Se na Nascar a Goodyear impera sozinha há 20 anos como única fornecedora de pneus, na Stock Car, a maior categoria do automobilismo brasileiro, a marca perdeu o seu espaço a partir da temporada de 2013. Depois de uma parceria que durou entre 2008 e 2012, a fornecedora foi substituída pela Pirelli, sendo que o compromisso foi inicialmente fechado para ocorrer até 2014.

O acordo com a marca norte-americana foi rompido depois de os compostos providos pela empresa terem sofrido críticas de pilotos e equipes principalmente na temporada de 2012. E, desde 2013, a empresa italiana vem fornecendo os seus compostos para a Stock.

Mais conteúdo sobre:
Automobilismo Nascar

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.