Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

Fora da F-1, Fernando Alonso vai disputar as 24 Horas de Daytona

Prova nos EUA acontece nos dias dias 26 e 27 de janeiro e ele vai pilotar pela equipe Wayne Taylor Racing

Estadão Conteúdo

27 de novembro de 2018 | 19h06

Fernando Alonso se afastou da Fórmula 1, mas não do automobilismo. O piloto espanhol anunciou nesta terça-feira que vai disputar pelo segundo ano consecutivo a tradicional prova das 24 Horas de Daytona entre os dias 26 e 27 de janeiro, pela equipe Wayne Taylor Racing, nos Estados Unidos.

"Esta é, sem dúvida, uma das melhores corridas de automobilismo do mundo. Retornar para os Estados Unidos é sempre especial. A atmosfera criada pelos fãs é única em todo de um fim de semana. É incrível", disse Alonso.

O bicampeão mundial de Fórmula 1 formará um quarteto de pilotos da equipe com o japonês Kamui Kobayashi, campeão do Mundial de Endurance e que competiu na categoria máxima de automobilismo, e Jordan Taylor e Renger van der Zande. Eles serão os responsáveis por conduzir o Cadillac número 10 na corrida de resistência no Daytona International Speedway e que faz parte do calendário da IMSA SportsCar.

"Eu realmente espero lutar pela vitória, além de me divertir e colocar um sorriso no rosto dos fãs. Estou com muita vontade e não posso esperar pela primeira corrida da próxima temporada", afirmou o espanhol.

Alonso, que disputou no domingo em Abu Dabi o último GP de Fórmula 1 da sua carreira, correu as 24 Horas de Daytona no ano passado pela equipe United Autosport na classe LMP2 e terminou em 13º lugar depois de sofrer um problema mecânico.

Em um compromisso profissional em Bahrein, na segunda-feira, O espanhol afirmou que sua principal missão em 2019 é vencer as 500 milhas de Indianápolis, em maio. O piloto quer somar em sua carreira a conquista da "Tríplice Coroa" do automobilismo, que conta com a prova norte-americana, além do GP de Mônaco e das 24 Horas de Le Mans, corridas que já venceu.

Alonso já anunciou também que vai disputar as 500 Milhas em Indianápolis, prova na qual este ano chegou a liderar, mas teve um problema no motor e teve que abandonar a 22 voltas do fim.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.