Arquivo/AE
Arquivo/AE

Fora da Williams, Hulkenberg tenta vaga na Force India

Depois de perder seu lugar, alemão vê mudança como maior chance de estar na F1 em 2011

AE, Agência Estado

09 de dezembro de 2010 | 12h41

Após perder sua vaga na Williams para o venezuelano Pastor Maldonado, Nico Hulkenberg ainda não sabe se estará na Fórmula 1 em 2011. Com poucas vagas disponíveis entre as equipes da categoria, o piloto alemão revelou nesta quinta-feira que a sua principal esperança é correr pela Force India, com a qual seu empresário vem conversando desde o final de novembro.

"Não é segredo para ninguém. A Force India é minha maior chance (de estar na Fórmula 1 em 2011), mas também não é segredo que há alguns pilotos querendo este lugar. Estamos falando com eles e vamos esperar para ver como vai desenvolver", declarou Hulkenberg, que disse esperar resolver sua situação "antes do Natal".

O alemão ainda criticou a política da Fórmula 1, na qual, segundo ele, o patrocínio está sendo priorizado em relação ao talento. "Está muito, muito mais difícil abrir portas se você não tem diversos patrocinadores e se apoia apenas em seu talento como ''argumento de venda''. É um pouco frustrante e triste, ainda mais se você mostra que teve uma boa temporada", afirmou Hulkenberg, numa clara referência ao fato de Maldonado contar com o apoio do governo venezuelano para entrar na Williams.

Hulkenberg não escondeu a decepção por sua dispensa ter acontecido após ele ter conseguido um bom resultado no final da temporada: a primeira colocação no treino de classificação na penúltima prova da temporada, no Brasil, seguido por um oitavo lugar na corrida disputada em Interlagos.

"Claro que estava (esperando que o resultado em Interlagos me mantivesse na Williams). A pole no Brasil era algo que a Williams não conseguia há anos, mas, novamente, uma volta não muda o curso da história. Havia sinais de que algo estava indo mal, porque a equipe repetitivamente atrasava conversas sobre renovação de contrato", disse o piloto.

Em sua primeira temporada na Fórmula 1, Hulkenberg somou 22 pontos e terminou o campeonato em 14º lugar. Assim, ele ficou atrás do seu companheiro de equipe, o brasileiro Rubens Barrichello, que conseguiu 47 pontos - Rubinho, inclusive, renovou contrato com a Williams, para formar dupla com Maldonado em 2011.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.