Divulgação
Divulgação

Force India anuncia campeão da GP2 no teste de pós-temporada

Cotado para ser piloto reserva da escuderia, britânico de 23 anos andará em Abu Dabi pela primeira vez em um carro de Fórmula 1

Estadão Conteúdo

19 de novembro de 2014 | 11h55

A Force India anunciou nesta quarta-feira que irá contar com Jolyon Palmer, campeão da GP2 neste ano, irá andar com o carro da equipe no teste de pós-temporada que será realizado na próxima semana, entre terça e quarta-feira, em Abu Dabi, que neste domingo será palco da última corrida do ano na Fórmula 1.

Primeiro britânico a ser campeão da GP2 desde quando Lewis Hamilton obteve o feito, em 2006, o piloto de 23 anos de idade andará pela primeira vez em um carro de F-1 neste teste, sendo que ele está sendo cotado para assumir o posto de piloto reserva da Force India nesta próxima temporada. Atualmente, o posto é ocupado pelo espanhol Daniel Juncadella.

A jovem promessa comemorou a oportunidade que ganhou da escuderia comandada pelo indiano Vijay Mallya. "A Force India mostrou que possui fé em mim, oferecendo essa chance, e estou muito ansioso para retribuir a confiança da equipe", ressaltou o campeão da GP2, que é filho de Jonathan Palmer, ex-piloto com 82 corridas disputadas na F-1 no início da década de 1980.

Além de confirmar Jolyon Palmer para o primeiro dia de testes em Abu Dabi, a Force India anunciou que o australiano Richard Goddard, que disputou a Fórmula 3 Europeia nos últimos dois anos, ganhará uma chance de pilotar o carro da equipe na quarta-feira. Assim como o britânico, ele também terá o primeiro contato na pista com um monoposto de F-1 na próxima semana.

"Todo jovem piloto sonha estar em um carro de F-1, por isso estou realmente feliz com essa chance, que é para poucos. O teste é uma preparação importante para 2015 e espero que a minha contribuição seja útil para o time", ressaltou Goddard.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1Force IndiavelocidadeF1

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.