Ford processa Ferrari por uso do nome F150

A montadora Ford está processando a Ferrari por suposta apropriação indevida da marca registrada da caminhonete F-150, a mais vendida nos Estados Unidos. De acordo com a empresa norte-americana, o nome utilizado pelos italianos, F150, teria sido criado para aproveitar os clientes já conquistados pela Ford.

AE-AP, Agência Estado

10 de fevereiro de 2011 | 10h56

A intenção da montadora é impedir que a Ferrari, que batizou seu novo carro de Fórmula 1 de F150, seja impedida de utilizar este nome nos Estados Unidos. De acordo com a Ford, até a logomarca ferrarista é semelhante à de sua caminhonete.

A empresa norte-americana exige uma indenização não especificada da escuderia italiana. A Ferrari nega as acusações e afirma que o nome F150 foi escolhido para homenagear os 150 anos da unificação da Itália.

Tudo o que sabemos sobre:
automobilismoFórmula 1FordFerrari

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.