Ford se associa à Jordan na F1

Reviravolta total nos planos da Ford para a Fórmula 1. A partir da próxima temporada, a montadora norte-americana concentrará seus interesses na equipe Jordan, time hoje associado à Honda. Os detalhes da notícia inesperada e de grande repercussão na F1 estão na edição desta quarta-feira da revista inglesa Autosport. Segundo a publicação, o anúncio oficial será feito nos próximos dias. O futuro da Jaguar, escuderia hoje mantida pela Ford, está em xeque.Ao contrário do que muitas pessoas acreditam, a marca de maior sucesso na história da Fórmula 1 não é a Ferrari, mas a Ford. Pilotos com carros equipados com motor Ford venceram 13 mundiais, ao passo que o título de Michael Schumacher, na França, foi o 12º da Ferrari, colocando-as em primeiro e segundo lugares nesse ranking.Em número de vitórias, apesar de não vencer na Fórmula 1 desde o GP da Europa de 1999, com Johnny Herbert, pela Stewart, a Ford já conquistou 175. Com todo o sucesso que a Ferrari vem fazendo, atingiu agora, no GP da Alemanha, domingo, 154 vitórias, mantendo a segunda colocação também nessa disputa. Em número de pole positions a Ferrari está na frente, 154 para os italianos e 139 para os norte-americanos, ambos os melhores nesse parâmetro.Diante desses números, é natural que a direção da Ford esteja preocupada com a imagem da sua empresa. Desde que a montadora assumiu a Stewart e passou a chamá-la de Jaguar (marca do grupo), em 2000, só acumulou fracassos, em oposição ao seu passado de conquistas. O objetivo da associação com a Jordan é uma tentativa de resguardar a imagem da Ford, pela perspectiva de melhores resultados que a escuderia de Eddie Jordan lhe oferece. Segundo a Autosport, o contrato entre a Jordan e a Ford é de três anos. A Honda ficará apenas com a BAR em 2003. Comentava-se já no GP da Alemanha, no último domingo, que a dupla de pilotos da Jordan-Ford será o italiano Giancarlo Fisichella e o alemão Heinz-Harald Frentzen.Ao que parece, uma vez confirmada a notícia, a Jaguar disputará normalmente a próxima temporada, ainda com apoio da Ford também financeiro e técnico. Mas se já em 2003 a escuderia não fizer mais que os 16 pontos que obteve desde a sua origem até agora, apesar dos investimentos milionários, com certeza será colocada à venda. A Jaguar ganhará um reforço para o próximo Mundial: o piloto australiano Mark Webber, hoje na Minardi. A sua contratação, para o lugar de Eddie Irvine, é esperada por quase todos na Fórmula 1.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.