James Ross/Reuters
James Ross/Reuters

Fórmula 1 lança leilão para ajudar vítimas dos incêndios na Austrália

Categoria coloca à venda itens de pilotos e oportunidade de andar de Safety Car e visitar a sala de controle de um autódromo

Redação, O Estado de S. Paulo

22 de janeiro de 2020 | 11h45

A Fórmula 1 abriu nesta quarta-feira um leilão virutal para destinar dinheiro às vítimas dos incêndios florestais na Austrália, país-sede da primeira etapa da próxima temporada, em 15 de março. A organização da categoria colocou à venda em um site itens de uso pessoal dos pilotos, como capacetes, macacões e luvas, assim como vagas para dar uma volta de Safety Car e visitar a sala de controle do GP.

Ao todo, quatro entidades foram selecionadas para receber os recursos do leilão. Entre os itens para a compra, estão o par de luvas e os sapatos utilizados pelo australiano Daniel Ricciardo no ano passado, o capacete que o dinarmarquês Kevin Magnussen usará na corrida de abertura e os macacões de 2019 de Alexander Albon, Max Verstappen, Romain Grosjean e Daniil Kvyat.

O GP de Austrália, em Albert Park, terá também no leilão uma série de oportunidades para encontros com pilotos e personalidades. Os interessados vão poder conversar e tirar fotos com dez dos 20 competidores do grid, incluindo o hexacampeão mundial Lewis Hamilton. Os fãs da Fórmula 1 terão a chance de acompanhar parte da prova de dentro da sala dos comissários e de jantar com o diretor da categoria, Ross Brawn.

Uma das oportunidades mais interessantes será no domingo da corrida. Quem vencer o leilão da "volta na pista" terá a oportunidade de pegar carona no Safety Car nas apresentações que antecedem a largada da prova. Duas equipes da Fórmula 1, McLaren e Renault, colocaram ainda pacotes para visitas às suas fábricas. O leilão está aberto no site da categoria. A oferta da "volta" vai até 9 de fevereiro. Já no caso das peças, o prazo termina em 16 de fevereiro.

Antes do anúncio do leilão, Lewis Hamilton informou que doaria o equivalente a R$ 2,1 milhões para ajudar animais, voluntários e bombeiros dos incêndios na Autrália. Fora a Fórmula 1, o tênis também se mobilizou para ajudar as vítimas dos incêndios florestais do país. Na semana passada, antes do início do Aberto da Austrália, os principais tenistas do mundo se reuniram em um evento promocional e arrecadaram R$ 14 milhões.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.