Oliver Weiken/EFE
Oliver Weiken/EFE

Fórmula 1: Red Bull só terá novo difusor no GP de Mônaco

Escuderia que fez dobradinha na China quer melhorar ainda mais o rendimento do carro na temporada

EFE,

21 de abril de 2009 | 15h12

SÃO PAULO - Adrian Newey, diretor técnico da Red Bull, afirmou que os carros da equipe só terão um novo difusor dentro de três etapas no Mundial de Fórmula 1, no Grande Prêmio de Mônaco.

Veja também:

tabela F-1: classificação do Mundial

especialConfira o calendário da temporada

especialESPECIAL: jogue o Desafio dos Pilotos

"Devido ao design do RB5, a adaptação do novo fundo não é simples. Por isso temos de seguir trabalhando em diversas partes do carro para que o novo difusor não prejudique outras áreas. E não poderemos tê-lo pronto até Mônaco", disse Newey em declarações divulgadas pela escuderia.

"Infelizmente teremos que trabalhar vários dias até a madrugada. Assim é a F-1: você não pode sentar e lamentar, tem de enfrentar os problemas", comentou.

Mesmo sem a polêmica peça, a Red Bull fez a dobradinha no GP da China, no último domingo, com o alemão Sebastian Vettel em primeiro e o australiano Mark Webber na segunda colocação.

"Não há dúvida de que esses difusores melhoram o rendimento dos carros. E isso depende de como você interpreta o regulamento e pode adaptá-lo ao seu carro", apontou.

Ao lembrar o resultado na China, Newey disse: "levantar na segunda e ver que conseguimos uma dobradinha te deixa com um sorriso no rosto. O resultado é uma injeção de moral para todos na fábrica".

"Foi uma grande recompensa para todos pelo trabalho realizado, tanto do pessoal da Red Bull como da Renault", afirmou o diretor técnico.

Adrian Newey não viajou a Xangai para continuar trabalhando no projeto dos novos difusores, declarados legais semana passada pela Federação Internacional de Automobilismo (FIA).

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1Red Bull

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.