Fórmula 1 volta à cena no GP da França

Apenas duas semanas depois de uma página negra em sua história, a F-1 terá o GP da França neste fim de semana, em Magny-Cours, que também ganha em importância pela aproximação de pilotos na ponta da tabela. O líder Fernando Alonso, da Renault, não marcou pontos nas duas últimas corridas. Kimi Raikkonen, da McLaren, ganhou o GP do Canadá. E Michael Schumacher, o alemão da Ferrari, volta a ameaçar, depois de vencer o GP dos Estados Unidos, que não teve as equipes da Michelin. Pelas estatísticas, Schumacher é favorito na França - ganhou esse GP sete vezes. O alemão está em terceiro no geral, com 34 pontos contra 59 do líder Alonso. Para o espanhol, Schumacher voltou à briga pelo título pelos dez pontos em Indianápolis e oito no Canadá. "Mas nós, da Renault, sabemos que éramos mais competitivos que a Ferrari em Indianápolis. E em Montreal estava à frente dele, quando saí". Raikkonen, que venceu três das últimas cinco corridas, parece ser a verdadeira ameaça a Alonso, mesmo também ainda estando longe, com 37 pontos. A McLaren vem dando mostras de confiabilidade. Especulações - O brasileiro Rubens Barrichello entrou na lista da BMW, a fábrica alemã que comprou a Sauber, para a temporada 2006. Segundo a imprensa européia, a BMW pretende ter um piloto experiente em seu primeiro ano como equipe. David Coulthard também está cotado. Barrichello, que tem contrato com a Ferrari até o fim de 2006, nega ter intenção de deixar a equipe italiana.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.