Fracassa a estratégia da Ferrari

A Ferrari, que sempre se caracterizou pela eficiência na estratégia, se deu mal no GP da Austrália. Sua opção se mostrou equivocada. Michael Schumacher reabasteceu três vezes na corrida: nas voltas 7, 29 e 46. Ross Brawn, o estrategista, acreditava que a maioria iria usar bem pouca gasolina na classificação, como seus pilotos. Todos, no entanto, optaram por duas paradas, a não ser Kimi Raikkonen, da McLaren, uma só. Os carros leves da Ferrari explicam também a enorme diferença imposta a seus adversários na classificação, sábado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.