Duda Bairros/Vicar
Duda Bairros/Vicar

Fraga vence 1ª corrida e Zonta fatura prova marcada por confusões na Stock Car

Atropelamento de três mecânicos da Stock Light atrasou o início da corrida 1 em dez minutos

Estadão Conteúdo

19 Agosto 2018 | 17h06

O domingo de rodada dupla da Stock Car na etapa de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, foi inusitado, dentro e fora das pistas. Houve confusão, manobra arrojada, e desclassificação de quatro pilotos, incluindo o líder do campeonato, Daniel Serra.

A corrida 1 no circuito da capital sul-mato-grossense foi vencida por Felipe Fraga, que teve sucesso em manobra ousada em cima do pole position Daniel Serra, para chegar em primeiro. Ricardo Zonta venceu a segunda prova, contando com a desclassificação de quatro pilotos por confusão nos pit stops.

O atropelamento de três mecânicos da Stock Light atrasou o início da corrida 1 em dez minutos. Após a largada, alguns acidentes marcaram as primeiras voltas. Daniel Serra manteve o primeiro lugar, seguido de Felipe Fraga e Lucas di Grassi, que ultrapassou Cacá Bueno. Di Grassi, porém, teve problema na direção e foi aos boxes, perdendo várias posições.

Valdeno Brito e Nelsinho Piquet saíram da pista após se estranharem na terceira volta. O incidente deixou o asfalto mais sujo e prejudicou a aderência e o então líder da prova, Serra, ultrapassado por Fraga em bela manobra do lado de fora da pista.

O piloto do carro 88 abriu vantagem, perdeu o primeiro lugar após bom trabalho nos boxes de Serra, mas voltou à liderança com outra manobra arriscada usando o botão de ultrapassagem e, então, manteve a ponta até o final. Serra terminou em segundo e Max Wilson voltou a garantir um lugar no pódio, ao desbancar o pentacampeão Cacá Bueno.

"Fiquei com o volante todo de lado, não sei como aconteceu aquilo. Mas eu fui para o tudo ou nada. Ele já está na frente no campeonato. Para mim, ser segundo ou último não fazia diferença", disse Serra, sobre a ultrapassagem que garantiu a ele a vitória.

Ricardo Maurício, Thiago Camilo, Átila Abreu, Gabriel Casagrande, Rubens Barrichello e Vitor Genz completaram o grupo dos 10 primeiros colocados.

ZONTA VENCE APÓS CONFUSÃO EM PIT STOP

Na segunda prova, com o grid invertido entre os dez primeiros, Vitor Genz largou na primeira posição e manteve o primeiro lugar quando a largada foi dada. Atrás dele Marcos Gomes, Max Wilson e Felipe Fraga se enroscaram e Gomes e o vencedor da primeira corrida tiveram de deixar a prova.

No final, Genz não conseguiu sustentar a liderança, Gabriel Casagrande e Valdeno Brito receberam punição e Daniel Serra e Thiago Camilo foram desclassificados pois os comissários desportivos da prova entenderam que os pilotos pararam no pit stop quando não poderiam.

Ricardo Zonta se beneficiou da decisão para vencer a prova. Cacá Bueno foi o segundo colocado, enquanto Átila Abreu completou o pódio no Mato Grosso do Sul. Nelsinho Piquet conquistou seu melhor resultado na Stock Car e terminou em quarto, à frente de Felipe Lapenna. Bia Figueiredo foi a sexta, seguida de Max Wilson e Rubens Barrichello, que liderou boa parte da corrida. Allam Khodair e Guga Lima fecharam o top 10.

Mesmo com a desclassificação na corrida 2, Daniel Serra assegurou a liderança no campeonato, com 191 pontos. Max Wilson foi a 148 e assumiu a segunda posição na tabela, um ponto à frente de Felipe Fraga, que pulou da quarta para a terceira posição.

ACIDENTE NOS BOXES

A corrida 2 da Stock Light em Campo Grande, neste domingo, foi marcada por um acidente nos boxes que causou o final precoce da prova, após apenas 13 voltas completadas, e deixou três mecânicos feridos.

Dois deles sofreram traumatismo craniano e um teve traumatismo nas pernas após serem atingidos pelo carro de Erik Mayrink, que havia sido tocado por Gabriel Lusquiños. Os feridos, mecânicos da equipe Motortech, foram encaminhados à Santa Casa de Campo Grande.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.