Duda Bairros/Vicar
Duda Bairros/Vicar

Fraga vence 1ª prova da Stock em Minas, vê pane seca de Rubinho na 2ª e dispara

Barrichello liderou 2ª corrida da etapa de Curvelo até a última curva, quando o carro parou por falta de combustível

Estadão Conteúdo

20 de novembro de 2016 | 15h32

Depois de travar uma bela disputa com Rubens Barrichello ao longo do final de semana, Felipe Fraga levou a melhor sobre o experiente piloto na etapa de Curvelo da Stock Car, em Minas Gerais. Neste domingo, o líder do campeonato venceu a primeira corrida e viu Barrichello liderar a segunda até a última curva, quando teve pane seca e viu o carro parar a poucos metros da bandeirada final.

A última prova da temporada acontecerá em 11 de dezembro, em São Paulo. Apesar da pontuação ser dobrada, Felipe Fraga vai para a corrida com a mão na taça. Ele lidera a competição com 282 pontos, contra 245 de Barrichello, o segundo colocado.

A segunda colocação na disputa inicial ficou com Marcos Gomes e Barrichello fechou o pódio após ganhar a disputa pela posição com Allam Khodair, o quarto. Átila Abreu finalizou em quinto, à frente de Thiago Camilo. Julio Campos, que sofreu com uma virose no final de semana, foi o sétimo. Gabriel Casagrande ficou na oitava colocação, seguido por Galid Osman. Diego Nunes fechou o Top 10.

Na segunda prova, com largada invertida das dez primeiras colocações, a estratégia fez toda a diferença. Nas últimas voltas, a maioria dos carros optou por ir aos boxes e fazer o reabastecimento. Os que estavam mais atrás arriscaram seguir na pista.

Foram os casos de Rubens Barrichello, que assumiu a liderança na última volta, Ricardo Maurício e Tuka Rocha. O segundo e o terceiro colocados começaram a brigar pela posição e a corrida parecia estar nas mãos do ex-piloto da Fórmula 1.

Mas na última curva acabou a gasolina no carro de Barrichello, que encostou na direita da pista e viu todos os outros 21 carros ultrapassá-lo. Com isso, Maurício venceu a prova e obteve o primeiro triunfo na temporada. Tuka fechou em segundo e Daniel Serra fechou o pódio.

Visivelmente abatido, Rubinho desceu do carro e evitou lamentar o resultado. "Foi uma corrida bonita. A equipe está de parabéns. Dá uma raiva, vontade de gritar, mas com a experiência a gente segura um pouco esse sentimento. Agora é pensar em Interlagos", minimizou.

Notícias relacionadas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.