Franck Fife/AFP
Franck Fife/AFP

Francês Stephane Peterhansel vence sua primeira etapa do Rally Dakar 2021

Lider geral termina o trecho na frente e abre vantagem sobre o catariano Nasser Al-Attiyah na competição

Redação, Estadão Conteúdo

12 de janeiro de 2021 | 15h12

Líder geral da competição entre os carros, Stephane Peterhansel finalmente ganhou sua primeira etapa no Rally Dakar 2021 nesta terça-feira. O triunfo do francês o deixa 17 minutos e 50 segundos distante do catariano Nasser Al-Attiyah.

Restando apenas três fases, o 'Sr. Dakar' vai se consolidando como favorito. O apelido do francês de 55 anos faz referência ao fato de que Peterhansel possui o recorde de 13 vitórias sobre duas e sobre quatro rodas. Até a conquista desta terça-feira, ele ainda não havia triunfado em nenhuma etapa do evento deste ano.

Al-Attiyah, da Toyota, teve de lidar com dois furos em seus pneus no circuito de 465km ao redor de Neom, conseguindo chegar no segundo lugar. Carlos Sainz, companheiro de Peterhansel na X-Raid Mini JCW, chegou apenas em 11º. O piloto de 26 anos ocupa a 3ª posição geral.

Stephane Peterhansel, vencedor na 9ª etapa, disse que manter a calma foi fundamental para o resultado final, em meio a um percurso com muitas adversidades. "Além das dunas, encontramos de tudo", contou. "Em um ponto, chegamos a Carlos Sainz, vítima precisamente de um furo, e mais tarde a Nasser Al-Attiyah, que ele estava na mesma situação."

O francês disse ainda que a recente prova tem características de um Rally Dakar, onde não só a velocidade é importante, mas também a administração dos pneus e do veículo. "Eu ficava calmo quando as coisas ficavam feias e tudo. O fundamental é manter sangue frio, ou seja, saber perder tempo e tentar recuperá-lo mais tarde", explicou.

MOTOS

Na categoria das motocicletas, o chileno Jose Ignacio Cornejo aumentou sua vantagem para 11 minutos e 24 segundos sobre o argentino Kevin Benavides, que venceu a etapa. O britânico Sam Sunderland foi o terceiro colocado.

O australiano Toby Price acabou sofrendo um acidente e foi levado ao hospital por helicópteros para realização de exames. Duas vezes campeão de Dakar, ele vinha sendo o vice-líder geral e desafiava a liderança quando caiu depois de 155 quilômetros.

Sunderland e o atual campeão da competição, Ricky Brabec, pararam para socorrer o colega e foram compensados com seus tempos perdidos durante o resgate. "Ele se machucou um pouco. Eu acho que foram seu ombro e seu braço esquerdo. Ele bateu bem forte e não sabia onde estava", descreveu Brabec.

Tudo o que sabemos sobre:
automobilismoRally Dakar

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.