REUTERS/Ciro De Luca
REUTERS/Ciro De Luca

Bagnaia fatura corrida na Itália de MotoGP; Quartararo fica em 2º e abre vantagem na liderança

Piloto da Ducati conquista a sexta vitória na carreira, segunda na temporada em Mugello e chega a 81 pontos

Redação, Estadão Conteúdo

29 de maio de 2022 | 11h00

Francesco Bagnaia se recuperou com louvor da queda no GP da França e faturou a vitória neste domingo em casa no GP da Itália, em Mugello. Esta é a segunda vitória do italiano na temporada e a sexta na carreira. Líder do campeonato, Fabio Quartararo ficou em segundo e consegue abrir mais quatro pontos de vantagem para Aleix Espargaró, que terminou a corrida em terceiro e fez seu quarto pódio consecutivo na MotoGP.

Após deixar uma vitória escapar na França, Bagnaia soma 25 pontos em Mugello e chega 81 na disputa, se aproximando dos primeiros colocados. O líder Quartararo chega a 122 pontos, seguido de perto por Espargaró, que tem 114 pontos.

Terceiro colocado, Enea Bastianini foi para o chão e não completou a prova, assim como a dupla da Suzuki, formada por Alex Rins e Joan Mir. Após ir mal no sábado, Jack Miller voltou a ter um desempenho abaixo e terminou na 15ª colocação. Pole position, o novato Fabio Di Giannantonio perdeu muitas posições e terminou em 11º.

Johann Zarco brigou até o fim pelo pódio e terminou na quarta posição, seguido de perto por Marco Bezzecchi e Luca Marini, que largaram no top 3. Após mais um tombo no sábado, seu 10º desde 2022, o experiente Marc Marquez foi para a prova e terminou em 10º. O espanhol já soma mais de 200 quedas desde sua estreia na MotoGP e vem sofrendo com lesões.

A CORRIDA

Na largada, Di Giannantonio não conseguiu manter a pole e foi ultrapassado por Bezzecchi e Marini. Brad Binder ganhou nove posições logo nas primeiras voltas e terminou na sétima colocação. Peco Bagnaia ganhou posições importantes no início da prova e logo passou a figurar nas cinco primeiras posições. Bezzecchi segurou a pressão de Quartararo para manter a liderança e também precisou conter o ímpeto de Bagnaia em uma disputa entre Ducatis. Peco aguardou o momento certo de tentar a ultrapassagem sobre Bezzecchi, o que aconteceu na volta nove.

Quartararo aproveitou uma curva dupla da pista para assumir a vice-liderança da prova e esquentou a briga pelo pódio, com ultrapassagens entre Marini e Bezzecchi. Di Giannantonio, grande destaque do treino classificatório e pole position, não conseguiu manter o bom desempenho e terminou a corrida para a 11ª colocação.

Pol Espargaró foi o primeiro a ir para o chão na sexta volta. A corrida também não durou muito para a Suzuki, que perdeu seus dois pilotos em sequência. O campeão mundial Joan Mir também bateu e abandonou a prova, logo depois foi a vez de Alex Rins ir para o chão. Esta é a segunda corrida consecutiva que a dupla da Suzuki não completa a prova.

No momento em que entrava aos poucos na briga pelas primeiras posições, Enea Bastianini perdeu o controle e também caiu. O italiano é o terceiro colocado no campeonato, vencedor de três etapas nesta temporada, mas se distanciará dos líderes e também perderá posição no torneio.

Na reta final da corrida, Aleix Espargaro e Johann Zarco ainda ganharam a posição de Bezzecchi e travaram uma boa disputa pelo pódio. Quartararo tentou pressionar e forçar um erro de Bagnaia, que se manteve bem para confirmar a segunda vitória na temporada.

Confira a classificação do GP da Itália

1º - Francesco Bagnaia

2º - Fabio Quartararo

3º - Aleix Espargaro

4º - Johann Zarco

5º - Marco Bezzecchi

6º - Luca Marini

7º - Brad Binder

8º - Takaaki Nakagami

9º - Miguel Oliveira

10º - Marc Márquez

11º - Fabio Di Giannantonio

12º - Maverick Viñales

13º - Jorge Martín

14º - Alex Marquez

15º - Jack Miller

16º - Franco Morbidelli

17º - Darryn Binder

18º - Michele Pirro

19º - Remy Gardner

20º - Andrea Dovizioso

21º - Raúl Fernández

22º - Lorenzo Savadori

Não completaram a prova - Pol Espargaro, Alex Rins, Joan Mir e Enea Bastianini

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.