Franchitti é o mais rápido em Detroit

Mesmo sem disputar o treino da manhã por causa do boicote, a Honda obteve o melhor tempo na sessão da tarde. O escocês Dario Franchitti, da Green, completou o percurso em 1min14s838, melhor volta do dia. Em segundo, ficou o escocês Patrick Carpentier, da Player´s (motor Ford), com 1min15s126, e em terceiro o brasileiro Bruno Junqueira, da Chip Ganassi (Toyota), com 1min15s234 - seguidos por Maurício Gugelmin, da PacWest (Toyota), Hélio Castro Neves, da Penske (Honda) e Roberto Moreno, da Patrick (Toyota).Lembrando a importância de conseguir um bom tempo também no treino classificatório, devido à dificuldade de se ultrapassar neste circuito de rua de Detroit, Franchitti disse que o motor perdeu muita potência com o espaçador imposto pelos organizadores ao motor. E repetiu o discurso da Honda: "Não tivemos tempo de fazer as mudanças necessárias." Bruno não achou vantagem o fato de a Ford e a Honda terem boicotado a primeira sessão: "A gente (carros equipados com Toyota) só ficou limpando a pista para eles. Está tão suja que depois que limpa você tem que mudar o set up do carro. Basta ver como os tempos da tarde foram bem melhores." De manhã, a melhor volta foi de Jimmy Vasser, da Patrick: 1min16s305, cerca de um segundo e meio acima do tempo de Franchitti à tarde.Os brasileiros Tony Kanaan (Mo Nunn) e Hélio Castro Neves (Penske) bateram em proteções de pneus na segunda sessão, sem gravidade. "Estava tentando fazer uma volta rápida e tirei o pé do freio muito cedo. Foi bom considerando que foi nossa primeira sessão do dia", disse Helinho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.