Frentzen critica eletrônica na F-1

O piloto alemão da Heinz-Harald Frentzen Jordan, depois de afirmar que a Ferrari dispunha de um sistema que funcionava como o controle de tração, escolheu a maior feira de tecnologia do mundo, nesta sexta-feira em Hannover, para expressar sua reprovação à volta de vários recursos eletrônicos à Fórmula 1. "Se continuarmos com essa política, em breve não serão mais necessários pilotos para conduzir os carros", disse. "A Fórmula 1 transformou-se no playground dos especialistas em eletrônica", afirmou, para espanto das dezenas de engenheiros eletrônicos que o ouviam.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.