Frustrado, Button admite que McLaren não é competitiva

O britânico Jenson Button atingiu a expressiva marca de 1.001 pontos na sua carreira na Fórmula 1 ao terminar o GP da Austrália na nona colocação, mas admitiu que não tem o que comemorar após a etapa de abertura da temporada 2013 da Fórmula 1. Frustrado, ele reconheceu que será preciso muito trabalho para tornar a McLaren competitiva.

AE, Agência Estado

17 de março de 2013 | 14h13

"Eu marquei dois pontos no Mundial hoje, o que significa 1001 na minha carreira e, para ser honesto, eu não acho que eu poderia ter marcado mais do que isso. Mas, apesar de ser uma estatística boa, não alivia a dor causado pelo conhecimento de que nosso carro ainda precisa de muito trabalho antes que seja devidamente competitivo", disse.

Button é o piloto em atividade com mais vitórias no GP da Austrália - três -, mas foi coadjuvante na corrida deste domingo. Após a prova, ele admitiu que não poderia conseguir um resultado melhor do que a nona colocação.

"Após ter vencido o GP da Austrália três vezes até agora na minha carreira - em 2009, 2010 e 2012 -, tenho que dizer que o nono lugar de hoje não é muito o que gostaria de conquistar. Dito isto, acho que devemos estar muito satisfeitos com o que conseguimos aqui em Melbourne hoje", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.