Rodrigo Guimarães/ RF1
Rodrigo Guimarães/ RF1

Gabriel Casagrande conquista o título da Stock Car 2021 na Super Final em Interlagos

Thiago Camilo e Ricardo Maurício levaram as corridas da última etapa; Daniel Serra fica com o vice da temporada

João Paulo dos Santos, Especial para o Estadão

12 de dezembro de 2021 | 14h57

A Stock Car tem um campeão inédito na temporada de 2021, o 19º de sua história. Gabriel Casagrande conquistou o título da categoria na Super Final em Interlagos, neste domingo, dia 12, ao ficar em 3º na corrida 1 e também na segunda prova do dia. Daniel Serra, o único que tinha chances de tirar o título de Casagrande, até conseguiu levar a decisão para disputa 2, ao ficar em 2º na primeira etapa, mas não conseguiu repetir o desempenho e viu o rival ficar com o troféu.

Aos 26 anos e em sua 8ª temporada na Stock Car, Casagrande fez um ano consistente com duas vitórias, duas poles, duas vezes em segundo lugar e dez vezes na terceira colocação. O que não lhe faltou foi pódio. A estratégia de estar sempre pontuando, mesmo que nem sempre com vitórias, fez a diferença no fim do campeonato para ter uma base sólida e uma vantagem de 27 pontos antes da última corrida.

O título do piloto da equipe A. Mattheis Vogel quebra a hegemonia da Eurofarma RC, do histórico Rosinei Campos, o Meinha, que venceu os últimos quatro campeonatos, com o tricampeonato de Serra em 2017, 2018 e 2019, e o título de Ricardo Maurício em 2020. Casagrande não se conteve de tanta alegria.

Após conquistar a pole position no sábado, o piloto poderia vencer o campeonato na corrida 1 caso ficasse à frente de Serra, mas o tricampeão não vendeu barato e conseguiu a segunda colocação da prova, ultrapassando o piloto nos boxes. A vitória da corrida 1 ficou com Thiago Camilo, que estava na briga pelo troféu até sábado, quando não conseguiu a pole e saiu da disputa.

Na segunda disputa, o novo campeão fez mais uma corrida segura, sem se colocar em perigo e ainda fechando na frente de Serra, que ficou em 4º, e com o vice-campeonato de 2021. Ricardo Maurício venceu a corrida 2, com Ricardo Zonta chegando em segundo - ele foi para o pódio junto com o campeão. O Estadão mostrou as corridas ao vivo em seu site via streaming, assim como havioa feito nas etapas anteriores. 

Corrida 1

A largada da Super Final da Stock Car veio com emoção e todos os pilotos apertados em busca de ganhar posições. Na disputa pela ponta, Thiago Camilo, que largou em segundo, apertou o líder Casagrande e ultrapassou o rival. Casagrande ficou atento com o adversário pelo campeonato, Daniel Serra, e fechou a porta para o piloto que se manteve na terceira colocação. Para levar a decisão para a segunda corrida do dia em Interlagos, Serra precisava terminar a prova 1 na frente de Casagrande.

Com os pushs liberados, os pilotos da liderança se mantiveram próximos nas pista, com Casagrande não deixando Camilo abrir vantagem e Daniel Serra um segundo apenas atrás na terceira posição. Ninguém podia piscar. Mas tudo isso ia mudar com a entrada do Safety Car, que foi chamado após Marcelo Hahn e Beto Monteiro se tocarem e Monteiro ficar paradoem posição de perigo. 

Após a relargada, o piloto Felipe Lapenna, que estava na 4ª colocação, passou direto na curva e caiu para a última posição. As três primeiras colocações estavam com Thiago Camilo, Gabriel Casagrande e Daniel Serra, respectivamente. Com essa configuração, Casagrande ia levando o título ao fim da primeira corrida. Porém, na parada dos boxes, faltando 16 minutos para o fim da primeira prova, Casagrande perdeu a posição para Serra, que parou junto e foi um segundo mais rápido do que o rival, botando fogo na disputa pelo título. A ultrapassagem manteve Serrinha vivo na briga pelo troféu, com a vantagem da pontuação caindo para 23 pontos (o vencedor da corrida 2 leva 24 pontos). Thiago Camilo, que parou uma volta depois, ainda voltou na frente, agora com Serra em segundo e Casagrande em terceiro.  

Na reta final da corrida 1, Thiago Camilo imprimiu velocidade impressionante, com Serra na cola, abrindo três segundos do líder do campeonato. De olho em diminuir a vantagem de Casagrande na disputa pelo título, Daniel Serra até tentou apertar Camilo para vencer a corrida 1, mas Thiago se defendeu bem e venceu a primeira prova do dia, com Serra em segundo e Casagrande em terceiro, levando a decisão do título para a corrida 2.

Corrida 2

A segunda corrida do dia começou após o realinhamento do grid, com Camilo indo para 10º, Serra largando em 9º e Casagrande em 8º, precisando apenas de um ponto para ser campeão. Na saída apertada, Daniel Serra espalhou, enquanto Gabriel Casagrande se segurou no meio dos carros e manteve a 8ª posição, praticamente garantindo o título ali.

Em meio à disputa de posições, o carro de Rafael Suzuki foi tocado, rodou e pegou fogo. O piloto saiu do carro e um comissário de corrida precisou entrar na pista para impedir que o veículo em chamas parasse em meio ao traçado. Com isso, o Safety Car voltou à prova até o carro de Suzuki ser retirado do asfalto de Interlagos.

Na relargada, os líderes da corrida 2 até então, Galid Osman e Cacá Bueno, se tocaram, rodaram na pista e deixaram a ponta nas mãos de Ricardo Maurício, com Marcos Gomes em segundo e Casagrande subindo para a terceira posição. 

Após as paradas obrigatórias, Serra até ultrapassou Casagrande, mas o virtualmente campeão naquele momento devolveu na mesma moeda e ainda ultrapassou Marcos Gomes para assumir a 3ª posição. Com mais um pódio, em terceiro novamente, Casagrande se sagrou campeão da Stock Car 2021. Ele nunca havia vencido. Ricardo Maurício venceu a corrida 2 e Ricardo Zonta fechou em segundo lugar.

Confira os resultados da Super Final BRB

Corrida 1

1 Thiago Camilo (Ipiranga Racing/Corolla) em 18 voltas

2 Daniel Serra (Eurofarma-RC/Cruze) a 0.220

3 Gabriel Casagrande (AMattheis Vogel Motorsport/Cruze) a 8.053

4 Julio Campos (Lubrax Podium Stock Car Team/Cruze) a 12.671

5 Allam Khodair (Blau Motorsport/Cruze) a 13.718

6 Matias Rossi (Full Time Sports/Corolla) a 14.308

7 Marcos Gomes (Cavaleiro Sports/Cruze) a 18.236

8 Ricardo Mauricio (Eurofarma-RC/Cruze) a 18.529

9 Cacá Bueno (Crown Racing/Cruze) a 22.995

10 Galid Osman (Shell V-Power/Cruze) a 23.148

11 Guga Lima (AMattheis Vogel Motorsport/Cruze) a 24.121

12 Ricardo Zonta (RCM Motorsport/Corolla) a 26.419

13 Átila Abreu (Shell V-Power/Cruze) a 37.990

14 Gustavo Frigotto (RKL Competições/Cruze) a 39.705

15 Pedro Cardoso (KTF Racing/Cruze) a 45.471

16 Bruno Baptista (RCM Motorsport/Corolla) a 46.323

17 Tuca Antoniazi (Hot Car Competições/Cruze) a 48.285

18 Christian Hahn (Blau Motorsport II/Cruze) a 58.255

19 Felipe Massa (Lubrax Podium Stock Car Team/Cruze) a 1:11.987

20 Diego Nunes (Blau Motorsport/Cruze) a 1:16.865

21 Rafael Suzuki (Full Time Bassani/Corolla) a 1:21.131

22 Rubens Barrichello (Full Time Sports/Corolla) a 1:23.800

23 Cesar Ramos (Ipiranga Racing/Corolla) a 1:31.175

24 Lucas Foresti (KTF Sports/Cruze) a 1:39.599

25 Tony Kanaan (Full Time Bassani/Corolla) a 1 Volta

26 Denis Navarro (Cavaleiro Sports/Cruze) a 1 Volta

27 Sergio Jimenez (Scuderia CJ/Corolla) a 2 Voltas

Não completaram

Felipe Lapenna (Hot Car Competições/Cruze)

Marcelo Hahn (Blau Motorsport II/Cruze)

Beto Monteiro (Crown Racing/Cruze)

Guilherme Salas (KTF Sports/Cruze)

Gaetano di Mauro (KTF Racing/Cruze)

Corrida 2

1 Ricardo Mauricio (Eurofarma-RC/Cruze) em 17 voltas

2 Ricardo Zonta (RCM Motorsport/Corolla) a 3.461

3 Gabriel Casagrande (AMattheis Vogel Motorsport/Cruze) a 4.286

4 Daniel Serra (Eurofarma-RC/Cruze) a 8.509

5 Marcos Gomes (Cavaleiro Sports/Cruze) a 8.968

6 Átila Abreu (Shell V-Power/Cruze) a 11.813

7 Allam Khodair (Blau Motorsport/Cruze) a 12.643

8 Matias Rossi (Full Time Sports/Corolla) a 15.051

9 Guilherme Salas (KTF Sports/Cruze) a 15.965

10 Felipe Lapenna (Hot Car Competições/Cruze) a 16.083

11 Diego Nunes (Blau Motorsport/Cruze) a 17.348

12 Sergio Jimenez (Scuderia CJ/Corolla) a 20.905

13 Gaetano di Mauro (KTF Racing/Cruze) a 22.097

14 Pedro Cardoso (KTF Racing/Cruze) a 25.828

15 Christian Hahn (Blau Motorsport II/Cruze) a 27.569

16 Felipe Massa (Lubrax Podium Stock Car Team/Cruze) a 27.789

17 Julio Campos (Lubrax Podium Stock Car Team/Cruze) a 34.352

18 Rubens Barrichello (Full Time Sports/Corolla) a 35.251

19 Gustavo Frigotto (RKL Competições/Cruze) a 40.234

20 Guga Lima (AMattheis Vogel Motorsport/Cruze) a 41.266

21 Denis Navarro (Cavaleiro Sports/Cruze) a 55.903

22 Thiago Camilo (Ipiranga Racing/Corolla) a 1:19.948

23 Cacá Bueno (Crown Racing/Cruze) a 2 Voltas

Não completaram

Marcelo Hahn (Blau Motorsport II/Cruze)

Tuca Antoniazi (Hot Car Competições/Cruze)

Tony Kanaan (Full Time Bassani/Corolla)

Lucas Foresti (KTF Sports/Cruze)

Galid Osman (Shell V-Power/Cruze)

Bruno Baptista (RCM Motorsport/Corolla)

Rafael Suzuki (Full Time Bassani/Corolla)

Cesar Ramos (Ipiranga Racing/Corolla)

Beto Monteiro (Crown Racing/Cruze)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.