Xavier Bertral/EFE - 27/2/2010
Xavier Bertral/EFE - 27/2/2010

'Ganhamos apenas duas corridas e as coisas podem mudar', diz Vettel

Piloto alemão da Red Bull vê com cautela seu meteórico começo de temporada na Fórmula 1

EFE

14 de abril de 2011 | 11h02

MADRI - O alemão Sebastian Vettel, líder do Mundial de Fórmula 1 pela equipe Red Bull, advertiu que ainda é cedo para falar em título: "Só tivemos duas corridas e as coisas podem mudar, como já se viu no ano passado", disse na entrevista coletiva oficial do Grande Prêmio da China.

 

"McLaren e Ferrari estão bem, a Mercedes também. Tivemos a sorte de estar à frente nas duas corridas até agora, embora a McLaren tenha pressionado muito. A Ferrari foi muito rápida nos testes, o mesmo que a Mercedes. No ano passado, aprendemos como as coisas podem mudar em duas corridas", comentou.

 

"Alguns circuitos são melhores para seu carro do que outros e por isso é preciso ser cauteloso. No final, não podemos nos preocupar com os demais, mas conosco mesmo. Vai ser um fim de semana prolongado. O objetivo é fazer uma boa qualificação e depois uma boa corrida, que é onde se ganham os pontos".

 

Vettel lembra que no ano passado teve alguns problemas na China. "Não fomos fortes o bastante. Tivemos problemas com as condições meteorológicas, mas mesmo assim ganhamos alguns pontos. Cada ano é diferente, mas podemos conseguir outra pole e outra vitória".

 

O piloto alemão, que conseguiu a pole position nos dois últimos anos na China e ganhou em 2009, reconhece que virão tempos piores: "Certamente, chegará o dia em que possamos ficar em segundo, quinto, décimo, mas assim é a vida e a Fórmula 1", afirmou.

 

Vettel admite que uma das principais preocupações na China serão os pneus, como na Malásia.

 

"Amanhã poderemos saber como se comportam os pneus. Melbourne e Malásia foram diferentes. Aqui há um tempo mais fresco, menos úmido e por isso cremos que os pneus serão um dos fatores mais importantes. Sempre foram, mas este ano mais ainda, com as novas regras e a quantidade de paradas que teremos que fazer no domingo".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.