Instagram / Pierre Gasly
Instagram / Pierre Gasly

Gasly fará leilão de capacete que usou com homenagem a Senna em Ímola

Réplicas com metade do tamanho também serão vendidas, e parte do dinheiro irá para Instituto Ayrton Senna

Redação, O Estado de S.Paulo

06 de fevereiro de 2021 | 16h48

O piloto francês Pierre Gasly, da AlphaTauri, vai lançar para venda a réplica do capacete que utilizou no GP de Ímola em 2020, que foi desenhado para homenagear o brasileiro Ayrton Senna, falecido em uma batida ocorrida no autódromo italiano em 1994, e irá leiloar o capacete original. O produto foi desenvolvido com a aprovação da família de Senna, por meio da 'Senna Brands', e tem escala 1:2. O dinheiro arrecadado com a venda será revertido, em parte, ao Instituto Ayrton Senna.

"Eu fiz este capacete especial para Ayrton porque sempre fui um grande fã de Senna desde que era criança. Ele foi um dos meus ídolos e, na minha opinião, o maior piloto de todos os tempos. É uma honra fazer essa parceria com a família Senna para arrecadar fundos para o trabalho que eles fazem em sua memória e também pela educação no Brasil por meio do Instituto", afirmou Gasly.

O capacete tem as cores verde e amarelo, e no topo leva um adesivo 'Ayrton Senna Sempre, com a hashtag #SennaSempre logo abaixo. As vendas serão feitas no site de Gasly, a partir deste dia 5 de fevereiro, por 180 euros (equivalente pouco menos de 1.200 reais). A data do leilão do original ainda será marcada.

Gasly escolheu o GP que marcou o retorno da F1 a Imola, onde Senna sofreu seu acidente fatal em 1994. A categoria retornou ao circuito italiano depois de 14 anos em 2020, e vai repetir a dose em etapa programada para acontecer em abril. Usando o capacete em homenagem a Senna, Gasly teve uma ótima performance na classificação, surpreendendo ao ficar com o quarto lugar no grid, mas teve problemas na corrida e abandonou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.