Gil chega a Laguna Seca como favorito

Depois de um fim de semana perfeito em Houston, quando dominou os treinos e ganhou a prova de domingo passado, o brasileiro Gil de Ferran chega ao GP de Laguna Seca, a próxima etapa da Fórmula Indy, como grande favorito a mais uma vitória. Afinal, ele é o líder do campeonato, vem de uma seqüência de bons resultados (venceu também a penúltima corrida, na Inglaterra) e adora correr neste circuito em Monterey, na Califórnia. O GP de Laguna Seca acontece num circuito mist o permanente, com extensão de 2,238 milhas (3601 metros). Os treinos para a 18ª etapa válida da Indy começam nesta sexta-feira, com duas sessões livres: das 13h30 às 15h15 e das 17h45 às 19h15 (sempre no horário de Brasília). A definição do grid de larga da será no sábado, a partir das 17h45. E a prova, com previsão de 83 voltas, está marcada para começar às 18 horas de domingo, com transmissão ao vivo da TV Record e da DirecTV. A maior ameaça para mais uma vitória do atual camepeão da Indy parece vir ju stamente de seu companheiro na equipe Penske, o também brasileiro Hélio Castro Neves. No GP de Laguna Seca do ano passado, os dois travaram um duelo pela liderança e Helinho acabou levando a melhor, vencendo a prova, com Gil chegando em segundo lugar. En quanto Gil é o líder do campeonato, com 163 pontos, Helinho mantém boas chances de ser campeão, pois tem 133 pontos e é o terceiro colocado. Entre os dois está o sueco Kenny Brack, que já marcou 153 pontos mas que ainda não conseguiu resultados expressiv os em circuitos mistos, como o de Laguna Seca. Por outro lado, esse tipo de pista é o preferido dos pilotos brasileiros, que não estão muito acostumados aos ovais. "Junto com o de Elkhart Lake (também misto), Laguna Seca é o circuito que mais gosto no mu ndo", comprova Gil de Ferran, que conseguiu justamente nesta etapa em Monterey a sua primeira vitória na Indy, na temporada de 95. A boa fase de Gil e da sua equipe chega até a assustar os adversários. "Acredito que os carros da Penske estarão muito rápidos em Laguna", aposta o norte-americano Michael Andretti, que apesar de estar em quarto lugar no campeonato, com 125 pontos, anda meio desanimado com suas possibilidades de chegar ao título. Kenny Brack também está preocupado com a vantagem conseguida por Gil nesta reta final, já que, além de Laguna Seca, o campeonato só terá mais duas etapas (Austrália e Fontana). "Estamos dez pontos atrás e isso não é muito bom neste momento", avalia o sueco.

Agencia Estado,

11 de outubro de 2001 | 17h55

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.