Gil e Helinho trocam Indy pela IRL

Gil de Ferran, bicampeão da Cart, vai correr na Indy Racing League em 2002. A Penske anunciou hoje, oficialmente, que disputará o campeonato da IRL com dois carros, Gil e Hélio Castro Neves, com patrocínio da Marlboro. A Cart, dessa forma, perderá sua mais importante equipe para a categoria rival. A Cart, durante a reunião do Comitê de Diretores, na terça-feira, esperava que a Penske anunciasse sua participação na antiga Fórmula Indy com, pelo menos, um carro, o de Gil de Ferran, o que acabou não acontecendo. "Esta decisão da Penske comprova que o caminho da IRL é definitivo. É fantástico poder contar com Gil e Helinho", disse hoje o empresário Willy Hermann, da Image, empresa que tem os direitos da categoria no Brasil. Ina Broeman, diretora da Marlboro, justificou a troca de categorias dizendo que "IRL está mais próxima de nossos interesses e objetivos comerciais junto ao público fumante adulto". "Para a IRL não poderia ser melhor. O campeonato vai ficar mais duro mas vai ser bom. Não acredito que a Penske vá ganhar tudo. Mas eles deverão disputar o título", disse hoje nos EUA o piloto Felipe Giaffone, enquando acompanhava acertos no seu G-Force/Ilmor para o ano que vem. Giaffone, da equipe Hollywood/Mo Nunn, disse ainda que a chegada da Penske vai inflacionar a categoria. "Tudo vai ficar mais caro. Mas também mais profissional". Dessa forma, a briga entre a Marlboro e a Hollywood vai continuar na IRL. O pacote técnico da Penske será anunciado nos próximos dias mas, a princípio, Gil e Helinho correrão com Dallara/Ilmor. A Penske, em sua história, ganhou 11 campeonatos da Cart, venceu 110 corridas e conquistou 11 vitórias em Indianápolis. Este ano, voltando a correr em Indianápolis, a equipe fez a dobradinha com Hélio Castro Neves e Gil de Ferran. O objetivo da Marlboro é voltar a expor sua logomarca neste circuito. Segundo a legislação americana, as empresas de tabaco só podem patrocinar equipes em uma única categoria. O campeonato da IRL em 2002 terá 15 corridas, começando dia 3 de março, em Homestead. Todas as provas serão disputadas nos EUA e sempre em circuitos ovais. "Vou sentir falta dos circuitos mistos e de rua. Mas este vai ser um novo desafio na minha carreira. Vou dar o máximo de mim na IRL como fiz na Cart. E, é claro, estou pensando em vencer Indianápolis pela segunda vez", disse Hélio Castro Neves. Tony George, dono de Indianápolis, comentou a decisão da Cart: "É a prova mais forte de que nosso trabalho representa o futuro das corridas de monopostos nos EUA".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.