Gil: "Foi nossa melhor corrida este ano?

Rubens Barrichello trocará a Ferrari, em 2006, por uma equipe em ascensão. "Realizamos aqui na Turquia o nosso melhor trabalho do ano", definiu, ontem, Gil de Ferran, diretor-esportivo do time da Honda, a BAR. Jenson Button terminou as 58 voltas da prova em 5.º, depois de largar em 13.º, em razão de ter errado na sua volta de classificação, sábado. E Takuma Sato, em 9.º, mesmo partindo em último, como punição por atrapalhar a volta lançada de Mark Webber, da Williams, sábado.Quando retornou a competir este ano, no GP da Europa, o 7.º, depois de cumprir suspensão de duas etapas, por usar o peso da gasolina com lastro para atingir os 600 quilos mínimos exigidos no carro, a BAR era a última colocada entre os construtores, sem ponto algum. Na temporada passada, contudo, foi vice-campeã. Do GP da França, o 10.º, para cá, no entanto, a escuderia anglo-nipônica vem marcando pontos em todas as corridas, a ponto de com o resultado de ontem somar, no total, 24, estando a apenas 3 da Red Bull, a 6.ª colocada.Se Sato fosse um pouco mais eficiente - marcou um único ponto até agora, na Hungria -, a situação seria melhor. É por isso que o japonês deixará a BAR-Honda em 2006. "Precisamos de bons pilotos que sejam não só velozes, mas regulares também", afirma Gil, sem esconder a quem se refere. E a Honda tanto compreendeu a mensagem que, além de concordar com a dispensa de Sato, já pensa em abrir os cofres e pagar uma multa para Frank Williams deixar Button onde está. O inglês assinou contrato com a Williams para 2006, ano passado, e agora não quer nem pensar em sair da BAR. "Acho que realizei hoje minha melhor corrida do ano", disse Button. "Tive uma péssima largada, depois me diverti no restante da prova." Jarno Trulli, da Toyota, 6.º, David Coulthard, Red Bull, 7.º, Christian Klien, Red Bull, 8.º, Rubens Barrichello, Ferrari, 10.º, todos largaram na sua frente, mas acabaram atrás. "Estou contente e frustrado por causa do erro na classificação, sábado. Nosso ritmo era muito forte aqui na Turquia, estamos chegando a cada etapa mais perto dos melhores", falou Button. Gil concordou: "Posso apenas imaginar o que conquistaríamos se tivéssemos partido mais na frente do grid, como era possível." Ao mesmo tempo em que entrará na BAR-Honda num momento em que todos estão de moral alta, Rubinho terá outro provável companheiro de equipe duro, também no seu melhor estágio profissional.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.