Mick Tsikas/Reuters
Mick Tsikas/Reuters

Glock diz que foi ameaçado por alemães após GP do Brasil

'A reação de muitos fãs alemães foi ruim. Parece que havia muitos racistas', diz o piloto da Toyota

AE, Agencia Estado

24 de março de 2009 | 16h42

 MELBOURNE- O alemão Timo Glock, piloto da Toyota na Fórmula 1, revelou nesta terça-feira que foi ameaçado após o GP do Brasil, última etapa da temporada de 2008. Ele foi ultrapassado por Lewis Hamilton na volta final da corrida em Interlagos, na manobra que deu o título ao inglês.

Veja também:

especialConfira o calendário (com horários) da temporada 2009

video TV ESTADÃO: O que esperar do começo da disputa?

especialEspecial: jogue o Desafio dos Pilotos

"A reação de muitos fãs alemães foi completamente ruim. Parece que havia muitos racistas, que não queriam Hamilton campeão. Houve reações extremas, e ouvi coisas como ''nós sabemos onde seus pais moram'' e ''você merece a câmara de gás''", disse Glock em entrevista ao jornal alemão Darmstaedter Echo.

O piloto afirmou que a reação da imprensa após a ultrapassagem também o deixou incomodado. "Não foi um bom fim de temporada. Muitos ditos especialistas vieram me perguntar por que eu não estava mais rápido, ou insinuar que eu deixei Hamilton passar."

Em Interlagos, Glock optou por uma estratégia diferente, e manteve-se com pneus para pista seca, apesar da chuva forte. O alemão perdeu rendimento nas voltas finais, mas ainda assim conseguiu somar três pontos, com a sexta colocação.

Mais conteúdo sobre:
Fórmula 1Timo Glockameaças

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.