Lluis Gene/AFP
Lluis Gene/AFP

Governo da Catalunha aprova corrida da Fórmula 1 no circuito de Barcelona em 2021

O GP da Espanha estava constando no calendário provisório da Fórmula 1 de 2021, com a data de 9 de maio, mas permanecia sujeito a um acordo comercial

Redação, Estadão Conteúdo

30 de dezembro de 2020 | 10h50

Os fãs da Fórmula 1 na Espanha receberam uma boa notícia nesta quarta-feira. O governo da Catalunha autorizou que os diretores do circuito de Barcelona ratifiquem os acordos financeiros necessários para a assinatura do contrato com a F-1 e com a Liberty Media, empresa que organiza a categoria máxima do automobilismo, para 2021.

"O Governo autorizou a empresa Circuits de Catalunya SL a assinar com a empresa Formula One World Championship Limited (FOWC), a renovação do contrato para a organização do Grande Prêmio da Espanha de F-1 para o ano de 2021", informou o comunicado divulgado nesta quarta-feira.

"A assinatura garante a celebração da 31.ª edição consecutiva desta prova no Circuito de Barcelona-Catalunya, em Montmeló. O Grande Prêmio de F-1 é um ativo que contribui para a posição da Catalunha no mundo nas áreas de turismo e automotivo. A sua continuidade permitirá também manter a presença do circuito no calendário das principais competições motorizadas nacionais e internacionais", completou a nota.

Anualmente, o GP da Espanha é realizado no circuito, localizado nos arredores de Barcelona, desde que o local foi construído em 1991. Previa-se que a etapa de 2019 poderia ser a última no local, mas uma extensão de um ano foi aprovada para que o evento permanecesse no calendário em 2020.

A corrida, inicialmente agendada para maio, ocorreu em meados de agosto, sem público presente, como parte do calendário reformulado pela Federação Internacional de Automobilismo (FIA, na sigla em francês) e pela Fórmula 1 após a pandemia da covid-19.

O GP da Espanha estava constando no calendário provisório da Fórmula 1 de 2021, com a data de 9 de maio, mas permanecia sujeito a um acordo comercial. O evento está definido para ser a quinta etapa de um calendário recorde com 23 provas agendadas.

As etapas iniciais de 2021 permanecem sob ameaça devido à pandemia do novo coronavírus em andamento e às restrições de entrada em vários territórios, enquanto que a quarta corrida, programada para 25 de abril, ainda não tem um local definido depois da saída do GP do Vietnã.

A Holanda deve retornar após uma ausência de 36 anos, com sua corrida em Zandvoort marcada para 5 de setembro, enquanto que a Arábia Saudita entrará como penúltimo evento no final de novembro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.