GP Brasil de F-1 corre risco de novo?

O relatório do vereador Antônio Carlos Rodrigues (PL), aprovado pela Comissão de Finanças e Orçamento da Câmara Municipal de São Paulo, quarta-feira, pode, em princípio, colocar a realização do GP Brasil de Fórmula 1 de 2005 em xeque. Afinal, o projeto de lei do orçamento de 2005, com as revisões contidas no relatório, destina apenas R$ 10 milhões ao evento em vez dos R$ 27 milhões tradicionalmente investidos pela prefeitura.Nesta quinta-feira, no entanto, o presidente da comissão, o vereador Milton Leite (PMDB), procurou esclarecer que a prova não corre riscos. "A matéria será votada em plenário. E o prefeito ainda dispõe de 5% do orçamento de R$ 15 bilhões (R$ 750 milhões) para remanejar como quiser." O secretário de Esportes do município, Júlio Filgueira, preferiu não pronunciar-se. A assessora Edna Ribeiro justificou sua posição com a indefinição dos recursos.Para o promotor do GP Brasil, Tamas Rohony, da Interpro, que ficou sabendo da redução da dotação orçamentária pela Agência Estado, o que vale é o contrato que existe entre a prefeitura e a Interpro. "Nós o renovamos, agora, por mais cinco anos. Nele consta que a prefeitura deve apresentar o autódromo em condições de receber a Fórmula 1." Para Rohonyi, se a Câmara disponibiliza ou não os recursos, é um problema da prefeitura, não do promotor. Já o presidente da Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA), Paulo Scaglione, lembra que a verba municipal destina-se, exclusivamente, a criar a infra-estrutura do autódromo para o evento. "Nada é pago ao promotor para o transporte dos carros, cobrir os custos de acomodação etc." Testes - Com o carro ainda na versão deste ano, mais rápida que a de 2005, Jacques Villeneuve, da Sauber, foi o mais veloz no terceiro dia de treinos no circuito de Jerez de la Frontera, na Espanha. O canadense registrou 1min22s061 (74 voltas), seguido pelo alemão Nick Heidfeld, que está sendo avaliado pela Williams, 1min22s430 (96). Antonio Pizzonia, outro candidato no vestibular da Williams, enfrentou com o modelo híbrido várias dificuldades técnicas e ficou em quinto, 1min23s382 (48).O novo dono da Red Bull, Dietrich Mateschitz, confirmou nesta quinta-feira que David Coulthard, inicialmente não citado por ele como possível piloto da equipe, em 2005, é o mais sério concorrente à vaga de companheiro de Christian Klien. O primeiro carro da equipe, RB1, será apresentado dia 7 de fevereiro em Jerez.Mil Milhas - José Roberto Beilstrein, vice-presidente do Centauro Motor Clube, promotor do evento, disse em São Paulo que 66 carros, sendo 10 de equipes estrangeiras, irão largar na 33.ª edição do evento, dia 25 de janeiro, em Interlagos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.