David Mdzinarishvili/ Reuters
David Mdzinarishvili/ Reuters

GP da Itália de F-1 terá pneus supermacios, macios e médios

Opção já foi feita para as provas da China, Bahrein, Azerbaijão, Inglaterra, Hungria, Malásia e Japão

O Estado de S.Paulo

29 de junho de 2017 | 15h38

A Pirelli escolheu para o GP da Itália de Fórmula 1 a opção de pneus mais utilizada na temporada 2017 até agora. As equipes terão à disposição os compostos supermacios, macios e médios para a corrida no circuito de Monza, no dia 3 de setembro. Será a 13ª etapa do campeonato deste ano.

A opção por este trio de pneus já foi feita para os GPs da China, Bahrein, Azerbaijão, Inglaterra, Hungria, Malásia e Japão. Os compostos ultramacios e os duros, opção recorrida apenas uma vez, são os menos escolhidos pela Pirelli neste ano até agora.

A fornecedora única da F-1 definiu que os supermacios serão os compostos a serem reservados para o Q3, a última sessão do treino classificatório. Os carros classificados para esta sessão, que definirá os 10 primeiros do grid de largada, devem devolver um destes jogos. Os demais poderão retê-los para a disputa da corrida. As demais opções devem ser utilizadas ao longo da prova.

Tudo o que sabemos sobre:
VelocidadeFórmula 1Pirelli

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.