GP da Rússia estende contrato com a Fórmula 1 até 2025

Corrida passará a ser bancada pelo grupo financeiro VTB, novo patrocinador

Estadao Conteudo

28 Fevereiro 2017 | 13h06

O GP da Rússia estendeu seu vínculo com a Fórmula 1 por mais cinco anos, anunciaram os organizadores da prova. A corrida russa, que tinha contrato até 2020, agora permanecerá na categoria até 2025.

As partes chegaram a um acerto após meses de negociação, que atravessou a transição no comando da F-1, passando do CEO Bernie Ecclestone para as mãos do grupo Liberty Media. O acordo só foi possível porque os promotores do GP fecharam patrocínio com o grupo financeiro VTB, na semana passada.

Com o acerto, a corrida russa passa a ser bancada pelo patrocinador, em vez de ter o governo local como responsável pelo maior suporte financeiro. Há algumas semanas o novo CEO da F-1, Chase Carey, afirmara que a renovação com o GP dependia do acordo de patrocínio.

A corrida seguirá em Sochi, no circuito montado em meio ao parque olímpico dos Jogos Olímpicos de Inverno de 2014. A prova deste ano está marcada para o dia 30 de abril.

Mais conteúdo sobre:
GP da RússiaFórmula 1

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.