Grosjean admite que imaginava vencer o GP do Japão

Depois de liderar boa parte do GP do Japão neste domingo, Romain Grosjean admitiu que chegou a pensar que conquistaria a sua primeira vitória na Fórmula 1. O piloto da Lotus tentava se tornar o primeiro francês a vencer uma prova desde o triunfo de Oliver Panis no GP de Mônaco em 1996.

AE-AP, Agência Estado

13 de outubro de 2013 | 10h53

"Eu pensei que hoje ia ser o dia em que a minha primeira vitória viria", disse Grosjean, explicando que a dificuldade de ser rápido com os pneus duros o atrapalhou na luta para se manter na liderança. "Fomos rápidos com os pneus médios, mas infelizmente o carro não foi tão bom com os duros".

Grosjean parecia estar na rota da sua vitória até ser ultrapassado por Sebastian Vettel, da Red Bull, na 41ª volta da corrida em Suzuka. O alemão ganhou a prova, garantindo o seu nono triunfo nesta temporada e a quarta nas últimas cinco corridas no Japão, seguido por Webber, que ultrapassou o francês na penúltima volta para garantir a segunda colocação.

O piloto da Lotus, que largou da segunda fila, do quarto lugar, assumiu a liderança na primeira curva e a segurou até a 29ª quando foi aos boxes pela segunda vez para trocar os pneus. Vettel assumiu a liderança até o seu último pit stop, na 37ª volta. Com pneus duros novos, o alemão ultrapassou Grosjean na 41ª volta para assumir a liderança e garantir mais uma vitória, a 35ª da sua carreira.

Apesar da frustração, Webber declarou que não esperava, antes da prova, duelar com a Red Bull. "Foi legal com Mark no final, mas eu não consegui escapar dele com os pneus duros se desgastando", disse. "Em nossa reunião de estratégia, nunca pensamos que poderíamos bater a Red Bull. Foi bom até o fim, mas pegamos alguns carros lentos, e eles me atrapalharam", completou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.