Andrej Isakovic/AFP
Andrej Isakovic/AFP

Grosjean reclama da organização do GP da Itália após sofrer acidente no treino

Piloto francês da Haas foi um dos oito que conseguiu ir para a pista antes da paralisação, provocada por sua batida

Estadão Conteúdo

02 de setembro de 2017 | 11h38

O treino de classificação do GP da Itália de Fórmula 1, que estava marcado para as 9 horas (de Brasília), foi interrompido logo após o início depois do piloto francês Romain Grosjean sofrer um acidente.

Chovia no circuito de Monza quando os pilotos foram para a pista. E logo em sua primeira volta, o piloto da Haas perdeu o controle e se chocou com o muro. Revoltado com o ocorrido, Grosjean criticou a organização por liberar o início do treino.

"Não deveríamos ter ido para a pista. Sempre fui claro quanto a isto", lamentou o piloto francês, acrescentando que nada sofreu com o acidente. "O impacto não foi forte."

Uma bandeira vermelha foi acionada após o acidente. Pouco antes do reinício, porém, o carro de segurança foi à pista, checou as condições e a direção de prova optou pela paralisação. O treino seguirá interrompido até que as condições meteorológicas melhorem. Apenas oito pilotos tinham marcado tempo antes da batida do francês.

Tudo o que sabemos sobre:
VelocidadeFórmula 1

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.