Renault F1/Reprodução
Renault F1/Reprodução

Grupo Lotus faz acordo com a equipe Renault

Fabricante assina por sete temporadas e não tem ligação com a Lotus que disputou a F1 2010

AE, Agência Estado

08 de dezembro de 2010 | 09h55

LONDRES - O Grupo Lotus fez uma parceria com a Renault para a próxima temporada da Fórmula 1, criando ainda mais incertezas sobre o uso do nome famoso, que reapareceu na principal categoria do automobilismo em 2010 com a equipe dirigida por Tony Fernandes, o Team Lotus, pertencente à empresa 1Malasia. 

A Renault disse nesta quarta-feira que o novo acordo de sete temporadas que cria a Lotus Renault GP "marca o retorno completo da fabricante Lotus para o esporte".

"Nós estamos cientes de que tem havido muita controvérsia em torno do uso de nossa marca na Fórmula e estou muito contente de poder formalmente esclarecer a nossa posição uma vez por todas", disse Dany Bahar, diretor-executivo do Grupo Lotus. "Nós somos Lotus e estamos de volta".

A Renault, que terminou em quinto lugar no Mundial de Construtores em 2010, tendo Robert Kubica e Vitaly Petrov como pilotos, vai correr com as tradicionais cores preta e dourada até o final da temporada 2017.

Tony Fernandes, o empresário malaio que gere a companhia aérea AirAsia e tentou comprar o West Ham neste ano, planeja usar o nome Team Lotus na próxima temporada e busca uma solução para o caso através da Suprema Corte de Londres coma a intenção de manter o direito de utilizá-lo. 

O malaio respondeu ao novo acordo no Twitter - rede de microblogs na internet. "Nunca me senti melhor sobre o nosso futuro e do Lotus Team. Parece que tentam roubar nossa ideia preta e dourada", escreveu o dirigente, que viu sua equipe terminar a temporada sem somar pontos.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1RenaultLotusacordo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.