Gugelmin vai tentar se classificar

O brasileiro Maurício Gugelmin confirmou hoje que irá participar da sessão de classificação do GP de Chicago, prevista para começar às 15h30, horário de Brasília. Ele tomou a decisão após participar do treino livre da manhã. Maurício, da PacWest, ainda sente dores por todo o corpo, conseqüência do acidente que sofreu ontem, durante treino livre e sua dificuldade para movimentar o pescoço é grande. "Mas dentro do carro, com a adrenalina, não sinto dor. Correr está no meu sangue. Meu problema é que estou com o carro reserva (o titular foi ficou muito danificado por causa do acidente) e ele não tem os mesmos componentes do titular. Isso atrapalha´´, disse o piloto, que fez o 19º tempo no treino livre de ontem (23s687). Ele está fazendo tratamento com gelo e massagens para melhorar sua condição física para o qualifying.O norte-americano Jimmy Vasser, da Patrick, foi mais rápido no treino livre desta manhã, disputado sob céu fechado, com o tempo de 23s201, média de 256,902 km/h. Memo Gidley, também dos EUA, foi o segundo. O piloto da Chip Ganassi fez 23s224, média de 256,646 km/h, e ficou à frente do sueco Kenny Brack, do Team Rahal (23s233, média de 256,548 km/h). O melhor brasileiro foi Tony Kanaan, da Mo Nunn, em 5º, com 23s309 (256,548 km/h). Bruno Junqueira, da Chip Ganassi, foi 6º (23s326); Hélio Castro Neves, da Penske, 10º (23s425); Christian Fittipaldi, da Newman-Haas, 13º (23s504); Gil de Ferran, da Penske, 15º (23s544); Roberto Moreno, da Patrick, 16º (23s596); e Cristiano da Matta, da Newman-Haas, 18º (923s679).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.